icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
31/03/2014
16:27

O Mixto-MT trata a partida contra o Santos, na próxima quarta-feira, na Arena Pantanal, como o jogo mais importante do ano. Além de ser a inauguração do estádio, que abrigará jogos da Copa do Mundo, o duelo será determinante para a sequência da temporada da equipe.

Caso perca por dois ou mais gols de diferença e seja eliminado da Copa do Brasil, o time mato-grossense pode se desmanchar e voltar a campo só no próximo ano. Isso porque o Mixto-MT não conseguiu vaga na Série D do Brasileiro e, desta forma, não tem nenhuma competição para disputar no segundo semestre.

No entanto, a diretoria trabalha nos bastidores para "encaixar" o time em algum torneio e sonha até com a Série C. Éder Moraes, presidente do clube, e provável candidato a deputado estadual nas próximas eleições, tem mantido contato com cartolas da CBF. A esperança dele é o aumento do número de participantes da Série C por conta de um imbróglio envolvendo o Betim, de Minas Gerais. Os mineiros foram punidos pela Fifa por uma dívida com o The Strongest (BOL) e excluídos da competição. No entanto, recorreram e obtiveram vitória na Justiça Comum. O caso ainda segue indefinido.

Além disso, o Mixto-MT confia que algum time pode desistir de disputar a Série D e já protocolou um pedido para disputar a Quarta Divisão nacional.

Eliminado nas quartas de final do Estadual deste mês, o Mixto-MT reformulou parte de seu elenco recentemente e vem há mais de duas semanas treinando para o embate com o Peixe.

A partida contra o Santos é válida pela primeira fase da Copa do Brasil. Desde a última semana, todos os ingressos para a partida estão esgotados.