icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/07/2013
20:43

A euforia de Elias na comemoração do gol aos 48 minutos é plenamente aceitável. Não só por evitar a primeira derrota na volta ao Maracanã, como também por livrar a equipe da zona do rebaixamento, lugar que o Rubro-Negro ocupava antes do empate por 1 a 1 deste domingo contra o Botafogo.

Mais do que isso, uma celebração especial para o volante, que marcou pela primeira vez no Maracanã, desta vez pelo Fla. Antes do lance, ele havia tido outros dois gols anulados pela arbitragem.

– Já havia falado essa semana. Apesar de ser paulista, sempre admirei o Flamengo. É um sonho realizado. Acreditei no último lance – comentou o jogador.

Explosão no momento do gol que fez com que Elias fosse até a torcida e entregasse a camisa para uma criança que estava acompanhada da família. O ganhador da lembrança, por sua vez, era desconhecido do rubro-negro.

– Não conhecia. Quando geralmente dou alguma camisa procuro uma criança. Tenho filho, sobrinhos e sabemos que eles têm muita paixão, vão ao estádio e torcem muito por nós – explicou.

O empate com sentimento de vitória também serve para amenizar a derrota sofrida para o Internacional nos acréscimos, na rodada passada, e que foi a primeira do time sob o comando de Mano Menezes.

– Sofremos na semana passada por levar o gol no último minuto. Não marquei o gol da vitória, mas fica aí a alegria para o torcedor comemorar esse resultado importante – comentou o jogador.

Ponto importante neste momento para motivar a equipe, segundo Elias, a buscar objetivos maiores dentro da competição, que não envolvam a simples missão de se ficar fora da zona de rebaixamento.

– Nosso time merece estar do meio da tabela para cima. Temos um grupo trabalhador e todos estão vendo isso. Sabemos que o Campeonato Brasileiro é longo e podemos buscar mais coisas nos próximos jogos – pediu o volante.

Elias faz três gols para valer um no clássico

A euforia de Elias na comemoração do gol aos 48 minutos é plenamente aceitável. Não só por evitar a primeira derrota na volta ao Maracanã, como também por livrar a equipe da zona do rebaixamento, lugar que o Rubro-Negro ocupava antes do empate por 1 a 1 deste domingo contra o Botafogo.

Mais do que isso, uma celebração especial para o volante, que marcou pela primeira vez no Maracanã, desta vez pelo Fla. Antes do lance, ele havia tido outros dois gols anulados pela arbitragem.

– Já havia falado essa semana. Apesar de ser paulista, sempre admirei o Flamengo. É um sonho realizado. Acreditei no último lance – comentou o jogador.

Explosão no momento do gol que fez com que Elias fosse até a torcida e entregasse a camisa para uma criança que estava acompanhada da família. O ganhador da lembrança, por sua vez, era desconhecido do rubro-negro.

– Não conhecia. Quando geralmente dou alguma camisa procuro uma criança. Tenho filho, sobrinhos e sabemos que eles têm muita paixão, vão ao estádio e torcem muito por nós – explicou.

O empate com sentimento de vitória também serve para amenizar a derrota sofrida para o Internacional nos acréscimos, na rodada passada, e que foi a primeira do time sob o comando de Mano Menezes.

– Sofremos na semana passada por levar o gol no último minuto. Não marquei o gol da vitória, mas fica aí a alegria para o torcedor comemorar esse resultado importante – comentou o jogador.

Ponto importante neste momento para motivar a equipe, segundo Elias, a buscar objetivos maiores dentro da competição, que não envolvam a simples missão de se ficar fora da zona de rebaixamento.

– Nosso time merece estar do meio da tabela para cima. Temos um grupo trabalhador e todos estão vendo isso. Sabemos que o Campeonato Brasileiro é longo e podemos buscar mais coisas nos próximos jogos – pediu o volante.

Elias faz três gols para valer um no clássico