icons.title signature.placeholder Fellipe Lucena
18/11/2013
10:07

Há alguns meses o elenco do Palmeiras faz campanha pela permanência do técnico Gilson Kleina, mas o recado nunca havia sido tão explícito quanto no sábado, após o título da Série B. O grito de "Fica, Gilson Kleina!" ecoou no exato momento em que o presidente Paulo Nobre entrou no vestiário. Era a voz do elenco campeão, que acredita ter formado uma família sob o comando do atual treinador.

- No futebol é raro encontrar pessoas verdadeiras, que não passam por cima dos outros. Quando você encontra, não pode deixar ir embora. O Gilson tem um conhecimento grande. Se não tiver, por mais gente boa que seja, jogador não respeita - declarou o goleiro Fernando Prass, um dos líderes do "movimento".

Os argumentos são vários, a começar pela conquista dos principais objetivos do ano: acesso à Série A e título da Segundona. O próprio Kleina tem salientado que o elenco do Palmeiras não foi montado para brigar pelas taças do Paulista, da Libertadores e da Copa do Brasil.

Em segundo lugar, vem o caráter do chefe, sempre elogiado por ser sincero com seus comandados e conseguir dar atenção a todos. Jogadores ouvidos pelo LANCE!Net lembraram do início do segundo semestre, quando o grupo tinha mais de 40 nomes e o técnico não deixava ninguém de lado, mesmo que tivesse de fazer três atividades ao mesmo tempo na Academia de Futebol.

- É um amigo, que conversa e dá moral para todos. Foi aí que ele ganhou o pessoal. Formamos a família Kleina, porque ele é um cara honesto, que não fecha a cara com ninguém e dá oportunidade para todo mundo. Se alguém disser que não jogou, é mentira - falou Serginho.

A utilização do goleiro Fábio contra o Paysandu e a chance dada ao meia Rondinelly diante do Boa foram bem vistas pelos jogadores, já que os dois não haviam atuado em nenhum duelo da campanha.

- É uma pessoa que a gente quer bem, que nos respeita. Esse ambiente é bom, nós crescemos juntos. Espero que tudo se resolva - comentou o capitão Henrique.

Jogadores do Palmeiras invadem coletiva e comemoram título