icons.title signature.placeholder Marcio Porto
16/04/2014
15:10

Carlos Miguel Aidar e Kalil Rocha Abdalla só vão se enfrentar nas urnas na noite desta quarta-feira, mas as diferenças entre os dois candidatos à presidência do São Paulo já se evidenciaram na parte da manhã. Isso porque Aidar tem direito a voto na eleição da Santa Casa, da qual Kalil é candidato a provedor. E voto dele foi para... José Luiz Setúbal, adversário de seu oponente, e que também é são-paulino.

- Não votei no Kalil. Mas não tenho nada contra ele - definiu Aidar, em contato telefônico com o LANCE!Net.

Enquanto a eleição na Santa Casa, em que Kalil tenta a segunda reeleição, promete ser uma das mais acirradas da história, a do São Paulo já está definida. Com maioria entre os conselheiros vitalícios e os sócios, Aidar, candidato da situação para suceder Juvenal Juvêncio, já comemora a vitória e adiantou a frase que abrirá seu discurso de posse.

- Pode anotar: "Disposição plena para o trabalho, coragem necessária para os enfrentamentos". É o que vou dizer. Já está pronta - afirma o candidato, que já foi presidente do São Paulo entre 1984 e 1988.

A eleição no São Paulo está prevista para começar às 19h desta quarta-feira, no Morumbi. São 155 conselheiros vitalícios com direito a voto, mais 80 conselheiros eleitos. Esse número, porém, pode ser menor nas urnas, já que membros da oposição ameaçam boicotar a votação. O motivo: a aprovação do projeto de cobertura do Morumbi, contra o qual a oposição já se posicionou, também entrou na pauta.