icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/08/2015
10:12

O Santos vai começar sua "vida sem Elano" neste sábado, às 18h30, contra o Avaí. Não que o experiente meia emprestado ao Chennayin, da Índia, tenha grande importância no sistema de jogo da equipe, mas nos bastidores sua atuação foi fundamental para dar confiança ao grupo formado em sua maioria por jovens. O time desafiou os prognósticos e foi campeão paulista no início de 2015, quando o camisa 22 abriu sua terceira passagem pelo clube.

Na última quarta-feira, na vitória por 2 a 0 diante do Corinthians, Elano foi ao vestiário da Vila Belmiro mesmo sem estar relacionado por causa de uma mialgia na panturrilha. Novamente sem entrar em campo, deu força ao grupo em seu último dia no clube antes da liberação para organizar os detalhes da viagem à Índia, onde atuará até o fim do ano. Apesar do retorno estar marcado para janeiro de 2016, quando ele começará a cumprir os últimos seis meses de contrato, o meia já faz falta para o grupo de jogadores do Peixe.

- Dediquei meu gol contra o Corinthians a ele, fiquei muito triste dele ir embora, porque acabou virando um amigo pessoal meu, sempre ia na casa dele conversar, fazer um churrasco, sempre estávamos juntos. Estou triste que ele vai embora, mas ele vai voltar e espero reencontrar ele aqui. Só tenho a agradecer por tudo o que ele fez por mim e que volte logo - disse Gabigol, questionado pelo LANCE! durante um evento em São Paulo.

Campeão brasileiro em 2002 e 2004 e paulista e da Libertadores em 2011, Elano coroou a terceira passagem pelo Santos com o título estadual de 2015. Agora, ele parte para a Índia com mais 24 jogos e dois gols marcados que culminaram no total de 307 partidas e 68 gols do 35º jogador que mais vestiu a camisa do Peixe na história.

Para Dorival Júnior, que até excluiu o experiente Elano de algumas listas de relacionados neste início de trabalho, é preciso agradecer o camisa 22 por sua importância dentro do elenco do Peixe. Com dois anos e meio de contrato, o comandante deve ser o responsável pela equipe no retorno do meia de 34 anos.

- Gostaria só de agradecer ao Elano pela passagem. Ele vai sair novamente para uma nova oportunidade, mas foi um profissional que nos ajudou ao máximo dentro do elenco. Merece todo o nosso carinho, respeito, consideração, e que se dê muito bem aí fora novamente - torce Dorival.

O Santos vai começar sua "vida sem Elano" neste sábado, às 18h30, contra o Avaí. Não que o experiente meia emprestado ao Chennayin, da Índia, tenha grande importância no sistema de jogo da equipe, mas nos bastidores sua atuação foi fundamental para dar confiança ao grupo formado em sua maioria por jovens. O time desafiou os prognósticos e foi campeão paulista no início de 2015, quando o camisa 22 abriu sua terceira passagem pelo clube.

Na última quarta-feira, na vitória por 2 a 0 diante do Corinthians, Elano foi ao vestiário da Vila Belmiro mesmo sem estar relacionado por causa de uma mialgia na panturrilha. Novamente sem entrar em campo, deu força ao grupo em seu último dia no clube antes da liberação para organizar os detalhes da viagem à Índia, onde atuará até o fim do ano. Apesar do retorno estar marcado para janeiro de 2016, quando ele começará a cumprir os últimos seis meses de contrato, o meia já faz falta para o grupo de jogadores do Peixe.

- Dediquei meu gol contra o Corinthians a ele, fiquei muito triste dele ir embora, porque acabou virando um amigo pessoal meu, sempre ia na casa dele conversar, fazer um churrasco, sempre estávamos juntos. Estou triste que ele vai embora, mas ele vai voltar e espero reencontrar ele aqui. Só tenho a agradecer por tudo o que ele fez por mim e que volte logo - disse Gabigol, questionado pelo LANCE! durante um evento em São Paulo.

Campeão brasileiro em 2002 e 2004 e paulista e da Libertadores em 2011, Elano coroou a terceira passagem pelo Santos com o título estadual de 2015. Agora, ele parte para a Índia com mais 24 jogos e dois gols marcados que culminaram no total de 307 partidas e 68 gols do 35º jogador que mais vestiu a camisa do Peixe na história.

Para Dorival Júnior, que até excluiu o experiente Elano de algumas listas de relacionados neste início de trabalho, é preciso agradecer o camisa 22 por sua importância dentro do elenco do Peixe. Com dois anos e meio de contrato, o comandante deve ser o responsável pela equipe no retorno do meia de 34 anos.

- Gostaria só de agradecer ao Elano pela passagem. Ele vai sair novamente para uma nova oportunidade, mas foi um profissional que nos ajudou ao máximo dentro do elenco. Merece todo o nosso carinho, respeito, consideração, e que se dê muito bem aí fora novamente - torce Dorival.