icons.title signature.placeholder Enrico Bruno
28/11/2013
09:35

Contratado na janela no início do ano, o lateral Egídio chegou do Goiás, assim como Ricardo Goulart, seu companheiro desde os tempos de Goiás. No time estrelado, o jogador, de 27 anos, não só ganhou outro Campeonato Brasileiro (agora da primeira divisão), mas evoluiu também dentro dos gramados. Inicialmente na reserva, o lateral conquistou seu espaço no time principal, se tornando, assim como nos tempos de Goiás, um dos maiores garçons do time mineiro.

- Fazendo um balanço, eu cheguei aqui no Cruzeiro como mais um jogador. Fui ganhando meu espaço, tive paciência, entrei em alguns jogos e fui bem. Assumi a titularidade, peguei mais confiança e como todos os outros no elenco, tive minha participação. Hoje agradeço a Deus por esse título que veio - comentou o lateral.

Parte desse bom desempenho vem da ajuda de Marcelo Oliveira. O treinador foi um dos responsáveis não só por promover alguns jovens ao time titular ou bancar a contratação de outros jogadores, mas também por dar confiança e segurança à seus homens dentro de campo, dentre eles, Egídio.

- O Marcelo é o nosso comandante. Ele não entra para jogar, mas é ele quem monta o time, que faz tudo. E a equipe só cresceu assim, jogando da forma dele. O Marcelo está de parabéns pelo que tem feito no Cruzeiro - completou o atleta.