icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/12/2013
07:49

Um dos legados deixados pelo técnico Oswaldo de Oliveira no Botafogo foi o esquema tático 4-2-3-1, utilizado durante os dois anos em que esteve à frente do time. Contudo, o novo comandante alvinegro, Eduardo Hungaro, sinalizou que, na próxima temporada, mudará a armação da equipe de General Severiano.

Porém, em função do pouco tempo que terá para preparar o time antes da estreia na Libertadores, dia 29 de janeiro, contra o Deportivo Quito (EQU), fora de casa, Hungaro não pretende modificar o esquema para este compromisso.

– Já no dia 29 temos um jogo importante e que vale classificação. Pode ser que não haja tempo para promover grandes mudanças. Mas vamos preparar um plano B e um plano C para esse jogo. E quando falo disso, falo de usar dois atacantes – afirmou o profissional, na primeira entrevista como técnico do Botafogo, quando antecipou que trabalhará com dois grupos diferentes no primeiro semestre: o principal estará focado na Libertadores, enquanto o segundo elenco, formado basicamente por jovens vindos da categoria de base, disputará o Estadual.

O esquema 4-4-2, por sinal, deve ser implantado imediatamente na que pode ser chamada de "equipe B", pois ainda será formada praticamente do zero e sofrerá menos pressão para que apresente resultados num primeiro momento.

– Não posso deixar de enxergar que tivemos um ano competitivo. O processo de treinos e jogos nesse esquema está instaurado há três anos. Na percepção dos treinos, entendo que seja precoce mudar. Sabemos onde o time chega nesse sistema e manteremos – completou Hungaro.

Novo na função, Hungaro parece destemido a dar uma cara diferente ao Botafogo no próximo ano.

Jogadores podem se dividir

Alguns atletas do elenco podem se revezar entre o time principal, que jogará a Libertadores, e o reserva, que será usado no Campeonato Carioca.

São os casos dos volantes Marcelo Mattos e Renato – que terminaram 2013 se revezando no time titular –, o meia Hyuri, que também teve chances na reta final, e os zagueiros André Bahia e Dankler.