icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/02/2015
19:32

A partida entre Fluminense e Nova Iguaçu teve um lance inusitado que acabou marcando aquele dia. O massagista do Fluminense, Gegê, foi dar um pique para atender o lateral-direito Renato e acabou sofrendo uma lesão na coxa direita. Folião de carteirinha, ele não vai poder desfilar pela Beija-Flor, sua escola de samba do coração e tem até chorado nos corredores das Laranjeiras. E não tem sido perdoado pelo volante Edson e pelo atacante Walter, que aproveitam para brincar com o massagista.

- Ele está triste porque não vai poder desfilar na escola dele. Chorou ontem, chorou hoje. Ele desfila há 42 anos, é triste, eu também acho. Ele tem que se recuperar, espero que se recupere o mais rápido possível - disse Edson.

E o tratamento da lesão do massagista deve demorar mais um pouco por conta das zoações da dupla Edson e Walter. O camisa 5 revelou que na hora até ficou preocupado com Gegê, mas assim que viu que não era sério, não segurou o riso:

- Ele já falou que não quer mais fazer o tratamento porque eu e Walter estamos zoando com ele. Na hora do jogo, quando eu vi que não era tão sério, eu não aguentei. Até hoje, eu estou rindo demais quando olho pra ele. Foi muito engraçado -