icons.title signature.placeholder Vitor Pimenta
30/03/2014
18:00

Após dez anos da última final entre os dois clubes, Vasco e Flamengo vão se encontrar novamente na decisão do Campeonato Carioca. Neste domingo, o Cruz-Maltino bateu o Fluminense por 1 a 0, no Maracanã, e se classificou para a decisão do Estadual. Maior goleador campeonato, Edmilson marcou o único gol da partida e se isolou na lista de artilheiros da competição, com 11 anotados, seguido por Alecsandro, que soma 10.

O Fluminense, que tinha a vantagem de jogar pelo empate, levou um gol no fim do primeiro tempo e não teve forças para reagir. Flamengo e Vasco iniciam a decisão já no próximo domingo, às 16h, no Maracanã. O Rubro-Negro joga por dois empates para ficar com o título. A equipe de Adilson Batista busca quebrar o jejum incômodo no Rio - a última conquista estadual aconteceu em 2003.

EDMILSON MARCA E SE ISOLA NA ARTILHARIA

Ao contrário da primeira partida, quando o ritmo foi a mil por hora desde o apito incial, neste segundo e decisivo jogo, tanto Fluminense quanto Vasco adotaram a tática da cautela na hora de atacar. No duelo de artilheiros, Fred balançou a rede primeiro aos 18 minutos, mas estava impedido na hora do lançamento e o gol foi anulado. Edmilson teve sua primeira chance aos 22, mas chutou por cima. O goleador do Carioca seguia incomodando a defesa tricolor até que a um minuto do fim do primeiro tempo, fez o dele. Douglas cobrou falta da esquerda, Rodrigo ganhou de Gum pelo alto e camisa 7, sem marcação, completou para o gol de Cavalieri. Foi o 11º dele no Estadual, se isolando na artilharia.

MAIS FLU:
> Rafael Sobis diz que Vasco mereceu avançar à final
> Após queda, Carlinhos deixa recado: 'Temos que melhorar'

MAIS VASCO:
> Adilson nega benefício por eventual retranca do Flu
> Douglas deixa alerta para decisão: 'Marcação será maior'

Outro jogador que apareceu bem na etapa inicial foi Walter. Primeiro, aos 29, aproveitou cruzamento e pegou de primeira, mas Martin Silva fez grande defesa com o pé. O camisa 18 tricolor quase fez dez minutos depois quando sem ângulo, mas de forma consciente, tocou de canhota por cima do goleiro, que só olhou a bola bater caprichosamente no travessão antes de sair. O Fluminense teve chances, mas o Vasco teve mais posse de bola e pôs fim à vantagem tricolor ainda nos primeiros 45 minutos da decisão.

FLU VAI PARA O TUDO OU NADA, MAS VASCO SE SEGURA

Precisando do resultado, o Fluminense voltou do intervalo com Wágner no lugar de Diguinho, machucado. A substituição não surtiu o efeito esperado e o Vasco esteve sempre mais próximo do segundo gol do que o Fluminense do empate. O jogo ia passando e o técnico Renato Gaúcho lançou os atacantes Rafael Sobis e Biro Biro nos lugares de Walter e Rafinha, respectivamente.


    Edmilson faz e coloca o Gigante na final do Carioca (Foto: Ricardo Ramos/LANCE!Press)
 

O gol de Edmilson no último do primeiro tempo, deu ao Vasco o direito de segurar o jogo no segundo tempo. E, com uma defesa consistente e entrega dos jogadores do meio, a equipe de Adilson Batista alcançou o objetivo. Chance de gol mesmo, foram poucas criadas no segundo tempo. Mas àquela altura, nem precisava. O importante era segurar a vantagem.

Com o apito final, muita comemoração entre os jogadores do Vasco, que não esconderam a emoção de devolver o Vasco à uma decisão de Campeonato Carioca após dez anos.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 0 X 1 VASCO

Local: Maracanã, em Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 30/03/2014 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Michael Correia (RJ)
Renda e Público: R$663.990,00/ 15.925 pagantes e 19.586 presentes
Cartões Amarelos: Valencia (FLU); Reginaldo, Douglas, Rodrigo, Martin Silva (VAS)
Cartões Vermelhos: -


GOLS: Edmilson, aos 44'/1ºT (0-1);

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Elivélton e Carlinhos; Valencia, Diguinho (Wágner, Intervalo), Rafinha (Biro Biro, 27'/2ºT) e Conca; Walter (Rafael Sobis, 16'/2ºT) e Fred - Técnico: Renato Gaúcho

VASCO: Martin Silva, André Rocha, Luan, Rodrigo e Diego Renan (Marlon, 35'/2ºT); Guiñazú, Pedro Ken e Douglas; Everton Costa, Reginaldo (Fellipe Bastos, 28'/2ºT) e Edmilson (Thalles, 34'/2ºT) - Técnico: Adilson Batista