icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/11/2013
13:37

A editora Hodder and Stoughton, responsável por publicar a autobiografia do ex-técnico do Manchester United, Alex Ferguson, pediu desculpas pelos erros presentes no livro. Foram encontradas 45 falhas nas 402 páginas da obra. Até mesmo um reembolso aos compradores foi estipulado.

- Foram feitas correções, mas evidentemente algumas coisas escaparam - explicou Jamie Hodder-Williams, CEO da Hodder and Stoughton.

Os erros são ligados sobretudo às datas mencionadas no texto. Uma delas é a final da Copa da Liga Inglesa disputada em 2009, e não em 2010 como descreve o livro. Outra é a estreia do meia Gigs, que segundo a biografia teria sido com 16 anos quando na realidade ocorreu com 17.

No entanto, aquele que foi considerado o erro mais clamoroso foi no trecho onde é descrita a cirurgia que Ferguson sofreu no coração. Segundo a publicação ela teria ocorrido em 2002, quando de fato ocorreu dois anos depois.