icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/03/2014
19:13

O ex-jogador Edilson Capetinha pagou a pensão alimentícia que devia e foi liberado do Complexo dos Barris. Ele estava preso nas instalações da Polícia Interestadual (Polinter) desde a última quarta-feira. Uma colaboração de R$ 102 mil foi dada por familiares, amigos e fãs para que Edilson fosse liberado. No entanto, ele ainda deve os honorários do processo, no valor de R$ 20 mil.

  Segundo informações da delegada Neide Barreto, responsável pelo caso, Edilson estava sendo monitorado desde dezembro de 2013. O mandado de prisão foi protocolado pela 9ª vara familiar. Um grupo especializado em fugas e capturas estava seguindo os passos do ex-atacante. Às 16h, Edílson foi preso na Avenida Annita Garibaldi, na capital baiana. Ele não ofereceu resistência.

O Capetinha jogou em clubes grandes do cenário brasileiro, como Corinthians, Palmeiras, Flamengo, Cruzeiro, Vasco, Vitória e Bahia. Ele fez parte do elenco pentacampeão mundial com a Seleção Brasileira em 2002.