icons.title signature.placeholder Caio Carrieri
02/12/2013
09:40

Em dúvida se mantém Bruno no elenco para 2014, o presidente Paulo Nobre pediu o parecer de Marcos, referência na posição dentro do Palmeiras e na Seleção Brasileira, da qual foi titular no penta, 2002.

Aposentado há quase dois anos, o ex-goleiro optou por não emitir a sua opinião sobre o assunto. Alegou a Nobre que, como construiu amizade com Bruno durante anos juntos no Verdão, não teria isenção suficiente para avaliar.

A tendência é que o contrato do camisa 1, que acaba no fim de dezembro, não seja renovado. Para estender o seu vínculo, o arqueiro diz que pede apenas a compensação de um valor que já estava previsto no acordo vigente em caso de ele atingir um número mínimo de jogos por temporada, mas que não foi reajustado nos últimos anos em que teve chances de defender a meta.

Bruno perdeu posição para Fernando Prass e ficou marcado neste ano por ter falhado na eliminação na Libertadores pelo Tijuana (MEX). O título da Copa do Brasil de 2012 e o prêmio de melhor goleiro da competição são as suas maiores glórias.