icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes
18/11/2014
18:59

Dunga não costuma destacar o desempenho individual dos jogadores, mas após a vitória sobre a Áustria, nesta terça-feira, em Viena, o técnico se permitiu exaltar o responsável pelo triunfo por 2 a 1 e a manutenção dos 100% de aproveitamento em seis jogos.

- Quando fiz a primeira lista e perguntaram sobre Firmino, disse que tem cheiro de gol, que vê o gol como poucos. Temos estudos de cada jogador e aí vai depender do dele colocar isso dentro da Seleção Brasileira - exaltou.

Sem citar especificamente um jogador, o comandante do Brasil ficou satisfeito com a resposta de atletas chamados pela primeira vez desde que ele assumiu o comando da Seleção, em agosto. Novamente, o técnico citou que a última convocação de 2014 o faz ganhar mais opções e, neste momento, ele não tem um grupo fechado para o início da próxima temporada.

- Como falei antes do jogo. Aumentaram meus problemas, mas é bom ter um leque maior. É bom também para o futebol brasileiro que não tem a parada do calendário. Assim, vamos ter a chance de não sacrificar os clubes, tendo mais opções. A cada treino, a cada jogo são mais boas preocupações - comentou.

Com seis vitórias nos seis primeiros compromissos, o técnico não comemorou apenas os resultados obtidos em campo, mas fez questão de frisar que o grupo que passa por renovação entendeu a filosofia implementada pela comissão técnica.

- Acho que os resultados já mostram sobre o trabalho realizado até agora. Talvez tenha escapado algo por alguns detalhes. Foram jogos difíceis, mas o mais importante foi que os jogadores entenderam a forma de trabalhar e a vontade de estar na Seleção. Mais do que isso, estar e ganhar. Cada um está contribuindo da melhor maneira possível. É um início de trabalho muito bom e, quando retomarmos em março, vamos tentar seguir este caminho - salientou Dunga.