icons.title signature.placeholder Leo Burlá e Michel Castellar
19/07/2014
17:48

O presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Francisco Noveletto, afirmou que Dunga é o novo técnico da Seleção Brasileira. O dirigente contou que intermediou a ida do treinador para a Venezuela mas foi surpreendido com a interrupção das negociações.

– Dunga tinha de estar segunda-feira, aqui, em Porto Alegre para acertarmos a ida dele. Mas ele sumiu – contou Noveletto.

Há três anos, Noveletto ao lado do assessor da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), Hildo Nejar, sugeriu o nome de Dunga para comandar a Venezuela. Na ocasião, o presidente da Federação local Rafael Esquivel Melo rechaçou mas prometeu procurá-lo, caso o país não se classificasse para a Copa no Brasil.

Ante o fracasso, Esquivel recorreu a Noveletto e a Nejar, já que, agora, o presidente venezuelano Nicolás Maduro encampou o projeto de levar a seleção à Copa de 2018. O motivo foi o fato de o Mundial ser na Rússia, principal parceiro comercial da Venezuela.

No sábado, após o Brasil terminar em quarto lugar na Copa do Mundo, Noveletto e Dunga se encontraram em um churrasco, em Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro. E ficou acertada a ida do treinador até o país sul-americano.

– Aí, ele sumiu. Na quarta-feira, me enviou um SMS dizendo que estava em São Paulo e viria a Porto Alegre para falar comigo no dia seguinte. Não apareceu e tive a certeza de que ele era o novo técnico do Brasil. Até hoje (sábado) não falou mais comigo – disse Noveletto.

O dirigente revelou ao LANCE!Net que a proposta para Dunga era de US$ 150 mil (R$ 330 mil) mensais, além de mais US$ 5 milhões (R$ 11 milhões) em caso de classificação, por um contrato de cinco anos.

Sem resposta, na quinta-feira, a equipe sul-americana anunciou o venezuelano Noel "Chita" Sanvicente como o técnico da seleção. Já a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) programou para terça-feira, às 11h, em sua sede na Barra da Tijuca, Zona Oeste, o anúncio do novo técnico da Seleção.

COM A PALAVRA
Francisco Noveletto
Presidente da Federação Gaúcha

'Ele sumiu mas não tenho raiva dele'

"Já tive com o Dunga desentendimentos sérios, já brigamos muito. Mas nos gostamos.

Depois que o Dunga acertou para voltar à Seleção, sumiu do radar mas não tenho raiva dele. Até porque, se viesse falar comigo, teria de me contar tudo sobre o retorno.

É um homem de caráter, correto e ideal para comandar esse processo de reestruturação. Sou opositor ferrenho da atual administração, não fui consultado para nada, mas não poderiam ter escolhido um nome melhor para a Seleção.

Achei que o ciclo dos gaúchos à frente da Seleção havia acabado, mas queimei a língua."