icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/02/2015
17:34

O fim da manhã e início da tarde desta segunda-feira foi de visita ilustre para o meninos da Seleção Brasileira sub-17, que se preparam para o Sul-Americano do Paraguai no Spa Sports, em Itu. O coordenador de Seleções, Gilmar Rinaldi, e o técnico Dunga marcaram presença na concentração da equipe e fizeram questão de conversar com os jogadores.

Dunga e Gilmar Rinaldi chegaram a Itu ainda pela manhã. Depois de uma reunião com o técnico da Seleção Brasileira sub-17, Caio Zanardi, a dupla da principal participou do almoço com o restante da delegação. Em seguida, foram bater um papo com os jogadores.

- Fizemos questão de vir aqui falar com vocês pois queremos que exista essa integração entre Seleção Principal e as categorias de base. Claro que cada categoria exige um tipo de treinamento e cada técnico tem seu estilo, mas queremos que vocês saibam que, além de ganhar títulos, estamos torcendo por vocês nesse Sul-Americano. O objetivo tem que ser sempre o de servir à Seleção Principal - disse Gilmar Rinaldi.

Dunga, que começou sua relação com a Seleção Brasileira ainda nas categorias de base, quando foi campeão Sul-Americano e Mundial Sub-20 em 1983, aproveitou para passar um pouco da sua experiência aos jogadores.

- Eu fui chamado a primeira vez para substituir um jogador machucado. Agarrei minha oportunidade e não saí mais da Seleção. É assim que vocês têm de encarar. A oportunidade pode aparecer uma vez só. Exige sacrifício, entrega, mas podem ter certeza que a recompensa vale a pena. Amanhã ou depois vocês podem estar na Seleção Principal. Nós estamos sempre de olho - comentou Dunga.

O técnico da Seleção sub-17, Caio Zanardi, agradeceu bastante a visita, a qual ele considerou de fundamental importância para o fortalecimento da equipe e para a formação dos jogadores.

- Essa vinda do Gilmar e do Dunga aqui mostra o tamanho da nossa responsabilidade. Aquilo que a gente sempre fala aqui na Sub-17, de espírito coletivo, de ganharmos juntos, de jogarmos um futebol em que todas as peças participem, foi exatamente o que conversamos na reunião antes do almoço. É o mesmo entendimento. Ninguém ganha sozinho - frisou Caio na conversa com os jogadores ao lado da dupla da Principal.