icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/07/2013
01:03

Apesar dos pesares, o Internacional venceu o América-MG e tem uma boa vantagem na terceira fase da Copa do Brasil. Após iniciar perdendo a partida para o Coelho, o Colorado fez três gols e virou a partida na etapa final. Dunga afirmou que os erros de passe determinaram os primeiros 45 minutos ruins e destacou a tranquilidade que a entrada de Jorge Henrique deu ao time no meio-campo.

- Erramos muitos passes no primeiro tempo e isso ajudou os adversários no primeiro tempo. Eles conseguiam o contra-ataque com isso. No segundo tempo, posicionamos melhor, erramos menos e apareceu o nosso jogo. Botamos o D'Ale na direita para tirar o jogador que estava na marcação individual. Deu mais espaço na esquerda e no meio - comentou o treinador após a partida.

Gripado, Jorge Henrique começou no banco de reservas e Rafael Moura foi o companheiro de ataque de Diego Forlán. Ainda sem condições de atuar os 90 minutos por conta do problema, o jogador foi muito elogiado por Dunga, mesmo entrando no meio-campo.

- Mudamos o meio de campo no segundo tempo. O Jorge Henrqiue deu tranquilidade e equilíubrio no meio, ficamos jogando com a bola no pé e tiramos o D'Alessandro do meio. Abrimos a defesa deles - complementou.

Apesar dos pesares, o Internacional venceu o América-MG e tem uma boa vantagem na terceira fase da Copa do Brasil. Após iniciar perdendo a partida para o Coelho, o Colorado fez três gols e virou a partida na etapa final. Dunga afirmou que os erros de passe determinaram os primeiros 45 minutos ruins e destacou a tranquilidade que a entrada de Jorge Henrique deu ao time no meio-campo.

- Erramos muitos passes no primeiro tempo e isso ajudou os adversários no primeiro tempo. Eles conseguiam o contra-ataque com isso. No segundo tempo, posicionamos melhor, erramos menos e apareceu o nosso jogo. Botamos o D'Ale na direita para tirar o jogador que estava na marcação individual. Deu mais espaço na esquerda e no meio - comentou o treinador após a partida.

Gripado, Jorge Henrique começou no banco de reservas e Rafael Moura foi o companheiro de ataque de Diego Forlán. Ainda sem condições de atuar os 90 minutos por conta do problema, o jogador foi muito elogiado por Dunga, mesmo entrando no meio-campo.

- Mudamos o meio de campo no segundo tempo. O Jorge Henrqiue deu tranquilidade e equilíubrio no meio, ficamos jogando com a bola no pé e tiramos o D'Alessandro do meio. Abrimos a defesa deles - complementou.