icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes
12/11/2014
19:28

Com 100% de aproveitamento nos cinco primeiros jogos no retorno ao comando do Brasil, Dunga minimiza o feito e prefere atribuir o desempenho irretocável à resposta dada pelo grupo à nova filosofia implementada.

Após a goleada por 4 a 0 sobre a Turquia, nesta quarta-feira, em Istambul o comandante da Seleção destacou a força do coletivo.

- A qualidade do jogador brasileiro é indiscutível. O trabalhos que todos estão realizando na Seleção é bom e todos entenderam bem a forma que trabalhamos, a mentalidade e quanto é importante jogar na Seleção. Formamos um grupo não só por quem começa jogando, mas também quem espera. Isso para jogar com alegria. Quando tivermos o coletivo forte as individualidades irão aparecer naturalmente - avaliou.

O treinador preferiu não fazer avaliações individuais. Pelo contrário, Dunga também elogiou mesmo quem jogou durante pouco tempo, enaltecendo as novas opções que ganha. Ele lembrou que não pôde contar com os atletas que atuam no Brasil e fez uma convocação só quem joga fora.

- Todos que entraram em campo produziram o que jogam nos seus clubes. Alguns tiveram mais tempo outros menos, mas puderam mostrar qualidade. E isso abriu o leque, facilitando o trabalho. Isso é bom - ressaltou.

Com o semblante bem tranquilo e satisfeito pelo resultado, Dunga também se mostrou orgulhoso diante de a Seleção e Neymar, principalmente, terem sido aplaudidos pelos torcedores turcos.

- Ficamos contentes pelo futebol brasileiro ser reconhecido como equipe. Seleção jogou como equipe, sabendo a importância disso. Nos orgulha ver o torcedor aplaudir a Seleção no fim - destacou.