icons.title signature.placeholder Daniel Guimarães e Igor Siqueira
15/02/2015
21:25

Técnico da Seleção Brasileira principal, Dunga afirmou que não está se envolvendo nas discussões sobre o futuro do comando da base do Brasil, que não ficará mais com Alexandre Gallo. O treinador, inclusive, desconversou ao ser indagado sobre a possibilidade de, em caso de demissão de Gallo de todos os cargos da CBF, assumir a Seleção olímpica para a Rio-2016.

- Isso (definição sobre Gallo) é com Gilmar, não é comigo. Mas (a Seleção olímpica) tem treinador, tem o Gallo lá - afirmou o treinador ao LANCE!Net, no Camarote da Boa, na Marquês de Sapucaí, onde acompanha o primeiro dia de desfiles do Grupo Especial das Escolas de Samba do Rio.

Dunga fez coro à presidência da CBF, no que diz respeito ao desempenho da Seleção sub-20 no Sul-Americano do Uruguai.

- Todos esperavam mais, mas isso é o futebol - completou.

De bermuda e chinelo, bem mais light do que quando está exercendo as funções na CBF, Dunga chegou acompanhado da família e revelou o motivo de gostar de Carnaval.

- Gosto de samba. Não sei muito sambar, mas gosto de ver. Por incrível que pareça, o Carnaval é uma escola para o Brasil. Tem harmonia, organização, tempo, disciplina, regras. Regras, que tanto falam de mim, é o que mais tem no Carnaval - disse ele, "liberando" os selecionáveis para a folia, com limites:

- Todo mundo pode curtir, mas tudo tem um ponto. Não pode ultrapassar o ponto. Mas tem que aproveitar também.