icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/12/2013
08:01

Não é só o clima festivo que marca o encontro entre Flamengo e Cruzeiro, neste sábado, às 19h, no Maracanã. Com transmissão em tempo real pelo LANCE!Net, o duelo dos campeões nacionais de 2013, válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro, pode ser caracterizado também pelas coincidências que acompanharam ambos os times nesta temporada.

Apesar do contraste em relação ao investimento feito nos respectivos elencos para este ano – com o Cruzeiro bem à frente –, o campeão da Copa do Brasil e o vencedor do Brasileirão chegaram às conquistas em meio ao crescimento no número de sócios-torcedores.

Sem um programa no ano passado, o Flamengo conseguiu fazer com que 60.367 aderissem ao Nação Rubro-Negra somente em 2013. Enquanto isso, o Cruzeiro, que iniciou esta temporada com 7.023, ganhou 39.248 sócios-torcedores até dezembro deste ano. Os dois foram os que tiveram mais adesões em 2013.

Além disso, outro fator comum de ambos em 2013 é a reabertura dos estádios nos quais costumam mandar seus jogos. Com o retorno do Maracanã e do Mineirão, o Rubro-Negro e a Raposa acumulam, consequentemente, as duas maiores rendas do Campeonato Brasileiro. Enquanto os mineiros lideram o ranking, com média de R$ 1.458.219,00 por jogo, os cariocas contam com média de R$ 1.181.491,00 por partida.

Fora as coincidências extracampo, os dois clubes têm algumas semelhanças nas quatro linhas. A primeira delas é em relação aos técnicos. Pouco badalados, Jayme de Almeida e Marcelo Oliveira conseguiram comandar suas respectivas equipes rumo às conquistas. Se os treinadores se assemelham, os principais jogadores de cada time foram apostas: Hernane, pelo Flamengo, e Éverton Ribeiro, pelo Cruzeiro.

Maiores rendas do Brasileiro no total

Cruzeiro
 R$ 27.706.158,00

Flamengo
 R$ 21.266.839,00

Corinthians
 R$ 15.016.998,00

Grêmio
R$ 14.379.613,00

Vasco
 R$ 12.443.365,00

Adesões ao programa de sócio-torcedor neste ano

1) Flamengo - 60.346
2) Cruzeiro - 39.248
3) Internacional - 28.798
4) Palmeiras - 27.162
5) Atlético-MG - 20.910
6) São Paulo - 15.197
7) Sport - 11.180
8) Bahia - 9.604
9) Fluminense - 8.969
10) Grêmio Osasco - 8.114
11) Vasco - 7.583
12) Santa Cruz - 7.320
13) Botafogo - 7.044
14) Santos - 6.315
15) Ponte Preta - 3.662

Com a palavra
Rafael Pulcinelli
Gerente corporativo de marketing da Ambev

Clubes e torcedores têm muito a ganhar

Flamengo e Cruzeiro deram uma lição ao perceberem a importância do sócio-torcedor. Só neste ano, os dois atraíram, juntos, mais de 103 mil novos associados. Com isso, ganharam uma receita antes inimaginável, e que pode ser muito maior no futuro.

O Flamengo tem um enorme potencial. Vale tomar como base o índice do Internacional, que é o clube brasileiro com mais sócios-torcedores, o que representa 2,2% do total de sua torcida. Se o Fla chegar a este patamar, terá 727 mil sócios-torcedores e uma receita de R$ 305 milhões por ano, mais do que todo o faturamento do clube em 2012.

Hoje, a média de desconto do sócio-torcedor do Flamengo que utiliza os benefícios do Movimento por um Futebol Melhor é de R$ 74 mensais. Isso é quase o dobro do valor do plano Raça (R$ 39,90), o que comprova como é vantajoso ser sócio.

No Cruzeiro, o desconto médio chega a R$ 45, o que é também quase o dobro do plano mais barato (R$ 27,50). Todos têm muito a ganhar. É bom para o clube e muito bom para o bolso do torcedor.