icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/03/2014
13:58

Além de todo o significado prático do ponto conquistado na Argentina, o empate com o Newell's Old Boys, em Rosário, também foi importante para que Dudu ganhasse pontos e tivesse bom rendimento na vaga que era de Zé Roberto. O meia-atacante saiu elogiado por Enderson Moreira e deve ser mantido na função para a maratona que segue entre Gauchão e Copa Libertadores.

Zé Roberto ficará no mínimo um mês fora. Perderá três jogos da fase de grupos da Libertadores - um deles o 1 a 1 com a Lepra. Quando a aposta geral era em Alán Ruiz, Dudu foi o escolhido. E agradou ao técnico Enderson Moreira.

- Jogador que está ganhando seu espaço, tivemos o problema com o Zé, como aconteceu com o Kleber e o Luan assumiu. Sempre temos algumas escolhas. Importante os jogadores entrarem e buscarem seu espaço. Que não tenham cadeira cativa, que conquistem o espaço. O jogador está titular, não é titular. O Dudu marca bem pelo lado, fazia essa função lá fora. É audacioso, envolvente. E tem muita velocidade - disse o comandante gremista após o 1 a 1.

Atuando aberto pelo lado esquerdo, como faz desde os tempos de Cruzeiro, Dudu se tornou um escape para o Grêmio no contra-ataque. Mesmo que o jogo não tenha as mesmas características de contra o Newell's, a tendência é que Dudu siga na equipe. O camisa 7 seguiu à risca o que pediu o treinador.

- O Enderson conversou comigo e disse que seria um jogo tático. Procurei fazer o que ele me pediu, marcar e sair para o ataque rápido. Foi um empate com o sabor de vitória. Não acabou nada ainda. Temos um jogo complicadíssimo na outra quarta na Colômiba. Mas antes temos que pensar no Gauchão, no Juventude no domingo - comentou Dudu.

Ainda não há definição se algum jogador será poupado no Gauchão. O técnico afirmou que uma reavaliação do elenco acontece até sexta-feira. O Grêmio desembarca em Porto Alegre às 15h e treinará no Estádio Olímpico.