icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/03/2014
17:12

O brasileiro Mauro Vinicius da Silva, o Duda, gosta de emoções fortes na disputa do salto em distância. Neste sábado, ele mais uma vez deixou para o último salto a conquista da medalha de ouro em um Mundial Indoor. Grande surpresa em Istambul, na Turquia em 2012, o paulista faturou o bicampeonato em Sopot, na Polônia, da mesma maneira: na sexta e última tentativa.

- Nós atletas temos a mania de dizer que a ficha ainda não caiu. Eu não posso falar isso pois sou bicampeão mundial. Isso eu não sei o que é. Acho que só amanhã vou conseguir entender - disse Duda, em entrevista ao SporTV.

Em seu primeiro salto neste sábado, Duda obteve a marca de 8,06m, um bom salto, até então seu melhor no ano, mas que logo foi superado por quatro concorrentes. Em sua segunda tentativa, ele caiu de rendimento e obteve 7,94m. Na terceira, queimou. No quarto, saltou 8,04m, longe dos rivais que garantiam a medalha. No quinto, o paulista voltou a queimar. Até que, na sexta e última tentativa, tirou um coelho da cartola e saltou 8,28m, igualando o recorde nacional que já era seu.

Duda, que conviveu com lesões, também obteve a classificação para a final no sufoco. Na sexta-feira, ele passou para a decisão na sétima posição, entre oito atletas, também com uma marca no último salto. Depois de obter 7,64m e 7,58m, o brasileiro cravou 8,02m na terceira e derradeira tentativa. O salto tinha sido, até então, o seu melhor na temporada.

A prata ficou com o chinês Jinzhe Li, com 8,23m, e o bronze com o sueco Michel Tornéus, com 8,21m.