icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/11/2014
22:29

Dorival Júnior assumiu a responsabilidade pelo que classificou como "jornada terrível" do Palmeiras contra o Atlético-MG. Mas o técnico exigiu que a equipe se recupere no clássico do próximo domingo, contra o São Paulo, no Morumbi.

- O Palmeiras tem que ter forças para sair dessa situação, como vinha tendo, mesmo em algumas derrotas. Hoje não nos encontramos em momento nenhum.Nesse momento temos que dar força para esses jogadores buscarem uma reação, contar com cada um deles. Foi uma jornada terrível hoje. Não podemos, por toda a campanha que tivemos na competição, nos dar ao luxo de errar duas rodadas seguidas. O Palmeiras vai ter que buscar a recuperação na rodada seguinte - disse o comandante após o revés por 2 a 0.

A missão do Verdão diante do rival não será fácil. O clube não ganha no estádio tricolor desde 2002 e ainda terá o importante desfalque de Valdivia, que disputará dois amistosos com a seleção chilena e prometeu voltar na rodada seguinte, contra o Sport, na inauguração do Allianz Parque.

- Temos que fazer desse clássico um jogo decisivo. É dessa maneira que temos que encarar, independente dos nomes. Temos que saber que em algum momento o Valdivia não vai poder atuar, e temos que dar suporte para a equipe - acrescentou Dorival.

O técnico também falou sobre a escalação que mandou a campo diante dos reservas do Galo, com Mazinho e Allione formando um trio de armadores com Valdivia.

- Com Wesley (suspenso), tínhamos três volantes, uma equipe que bloqueava e chegava. Procurei fazer com três meias e mesmo assim não conseguimos criar. A maneira que o Atlético se posicionou proporcionou uma situação desconfortável. Às vezes não é definição de nomes. Trabalhamos com três meias, na teoria tínhamos todas as condições de fazer uma grande partida.

- Eu, como treinador, assumo o resultado, não tem caça às bruxas. A responsabilidade é minha - completou.