icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
02/11/2014
11:42

O técnico Dorival Júnior chegou ao Palmeiras com a missão de livrar o time do rebaixamento do Brasileiro e vem tentando arrumar a casa no clube. O treinador do Verdão fez críticas ao futebol brasileiro e disse que o país vive a sua pior crise técnica, falhando na preparação dos jovens jogadores.

- Jogador brasileiro brota e eventualmente era melhorado. O garoto, na maioria das vezes, pisa no principal, faz uns três ou quatro jogos, todo mundo começa a falar dele e, pronto, já vira craque. Aparece empresário querendo renovar contrato, eleva o garoto para outro patamar e faz tudo errado. Não podemos ser assim. É um momento de transição e se pecar neste ponto, fatalmente vai perder um talento – disse o treinador ao jornal O Estado de S. Paulo.

Dorival revelou também que enquanto ficou sem trabalhar, desde quando deixou o Fluminense no fim do ano passado, ele aproveitou para fazer alguns cursos e viagens para se aprimorar. Ele disse que no Brasil o treinador não é valorizado e sempre leva a culpa por tudo nos clubes.

- Uma coisa que percebi nessas viagens é o quanto o técnico brasileiro é respeitado. Em Dubai, conversei com uma pessoa de lá que disse que os clubes gostam dos brasileiros porque somos trabalhadores. Infelizmente, não temos esse reconhecimento aqui dentro, pelo contrário. Vi alguns trabalhos lá fora e eles não têm nada de diferente do que fazemos aqui. O problema é que no Brasil tudo é culpa do treinador. A verdade é que muitas vezes o treinador tem de treinar uma equipe que não foi ele quem montou, ele não contrata ninguém, não consegue desenvolver o trabalho da base e ter uma pré-temporada. É só jogo de quarta e domingo e ele acaba sendo culpado por todos os resultados. Assim fica difícil – disse o técnico, fazendo um alerta.

- Aqui não tem planejamento e vamos continuar perdendo para nós mesmo. O futebol brasileiro vive o pior momento técnico da história pela falta de organização. Precisamos acordar para voltarmos a ser grandes – concluiu o treinador ao jornal.