icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/11/2014
22:40

Neste Campeonato Brasileiro, o Palmeiras disputou seis clássicos e teve péssimo retrospecto: cinco derrotas e um empate. Com o time novamente próximo da zona de rebaixamento, Dorival Júnior constatou a superioridade do elenco são-paulino depois da derrota por 2 a 0. Mesmo vindo de dois resultados negativos em sequência na reta final do campeonato, o técnico se recusou a falar em medo de queda:

- Não tem que ter medo, tem que enfrentar. Vamos trabalhar ainda mais determinados para acontecer os resultados, para voltar a vencer. Encontramos este caminho (de vitórias), mas deixamos de fazer nestas duas últimas rodadas. Depois do jogo contra o Bahia disseram que estávamos livres, mas nunca pensamos assim, porque o campeonato é traiçoeiro e nos gerou este momento - falou o técnico.

Embora tenha considerado que em alguns momentos o Verdão foi igual ao São Paulo, Dorival admitiu que o rival tem melhores opções e lamentou os erros nos gols de Luis Fabiano e Rafael Toloi. Depois de se livrar da queda, o técnico sabe que precisará trabalhar para diminuir a diferença de qualidade entre o seu grupo e o do rival do Morumbi.

- É uma realidade (a diferença de qualidade entre os times) e temos de reconhecer. O elenco do São Paulo, as características são um pouco diferentes. O Palmeiras tem de se preparar para sair desta situação, buscar as correções internamente para melhorar na rodada seguinte - resumiu.

Com 39 pontos, o Palmeiras é o 14º colocado no Brasileiro, a três da zona de rebaixamento. A estreia no Allianz Parque, quarta-feira, contra o Sport, terá caráter decisivo, já que restam apenas quatro jogos na competição, e depois do confronto com o Rubro-Negro o Verdão faz duas partidas fora de casa, contra Coritiba e Internacional.