icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/07/2013
18:41

O zagueiro Réver deixou o jogo entre Corinthians e Atlético-MG, na tarde deste domingo, durante o intervalo. E o atleta reclamou de dores. Mas, posteriormente, ficou esclarecido que o incômodo na coxa esquerda do capitão não deve comprometer sua participação contra o Olimpia, na quarta-feira, pela final da Libertadores.

Réver explicou que o técnico Cuca sabia que o jogador estava com dores antes da partida, e que, se ele reclamasse da intensidade dela, iria comunicar a comissão técnica e sairia do jogo para que o problema não fosse agravado.

- A dor foi na perna, o treinador estava ciente, conversamos que deveríamos jogar para pegar ritmo. E quando foi um incômodo mais forte, optamos por sair para não preocupar para o jogo importante na quarta-feira - explicou o camisa 4.

MAIS
- Mistão do Atlético-MG surpreende e bate o Corinthians no Pacaembu lotado
- Atlético-MG celebra vitória que destaca força de um elenco inteiro

Réver não atuava pelo Galo desde 30 de maio, quando o Alvinegro classificou-se para a semifinal da Libertadores, contra o Tijuana. Foi mais de um mês no banco da Seleção Brasileira. Agora, depois de cumprir dois jogos de suspensão contra o Newell's Old Boys, ele volta para disputar a Libertadores. E não quer ficar de fora da final por nada.

- Temos que nos preparar, chegamos na final sob pressão e não será diferente agora. Temos que estar preparados para fazer um bom jogo e trazer o resultado para Belo Horizonte, para que possamos sair de lá felizes igual foi no meio de semana, quando conseguimos classificar para a final - completou o defensor.

Com ataque mal, Timão perde em casa para mistão do Galo

O zagueiro Réver deixou o jogo entre Corinthians e Atlético-MG, na tarde deste domingo, durante o intervalo. E o atleta reclamou de dores. Mas, posteriormente, ficou esclarecido que o incômodo na coxa esquerda do capitão não deve comprometer sua participação contra o Olimpia, na quarta-feira, pela final da Libertadores.

Réver explicou que o técnico Cuca sabia que o jogador estava com dores antes da partida, e que, se ele reclamasse da intensidade dela, iria comunicar a comissão técnica e sairia do jogo para que o problema não fosse agravado.

- A dor foi na perna, o treinador estava ciente, conversamos que deveríamos jogar para pegar ritmo. E quando foi um incômodo mais forte, optamos por sair para não preocupar para o jogo importante na quarta-feira - explicou o camisa 4.

MAIS
- Mistão do Atlético-MG surpreende e bate o Corinthians no Pacaembu lotado
- Atlético-MG celebra vitória que destaca força de um elenco inteiro

Réver não atuava pelo Galo desde 30 de maio, quando o Alvinegro classificou-se para a semifinal da Libertadores, contra o Tijuana. Foi mais de um mês no banco da Seleção Brasileira. Agora, depois de cumprir dois jogos de suspensão contra o Newell's Old Boys, ele volta para disputar a Libertadores. E não quer ficar de fora da final por nada.

- Temos que nos preparar, chegamos na final sob pressão e não será diferente agora. Temos que estar preparados para fazer um bom jogo e trazer o resultado para Belo Horizonte, para que possamos sair de lá felizes igual foi no meio de semana, quando conseguimos classificar para a final - completou o defensor.

Com ataque mal, Timão perde em casa para mistão do Galo