icons.title signature.placeholder Raphael Martins
08/03/2014
08:30

O Campeonato Alemão tem um dono. Ao menos é isso que mostra a classificação, que tem o Bayern de Munique com 20 pontos de vantagem sobre o segundo colocado Borussia Dortmund. Hoje o líder viaja para enfrentar o Wolfsburg (a partir das 11h30, de Brasília), com expectativa de alcançar sua 22ª vitória em 24 jogos.

Tal superioridade faz levantar a questão: esse domínio pode ameaçar o equilíbrio da Bundesliga?

O resultado dentro de campo é fruto de uma gestão eficiente. O Bayern é o clube que mais arrecada na Liga Alemã e, ao mesmo tempo, possui gastos bem equilibrados.

Só para se ter uma ideia, os bávaros conseguem levantar 237,1 milhões de euros (R$ 776 milhões) com a venda de produtos/licenciamentos. Isso representa quase toda a receita do Borussia Dortmund, segundo clube que mais arrecada na Alemanha, de acordo com levantamento feito pela consultoria Deloitte.

– Uma solução rápida, mas que seria impopular, seria o aumento do preço dos ingressos. As entradas na Alemanha são baratas, quando comparadas com outros mercados. O aumento do preço geraria uma maior renda e uma possibilidade de se aproximarem do Bayern – defendeAmir Sommoggi, consultor de marketing e gestão esportiva.

No entanto, apesar dos números mostrarem o risco do Campeonato Alemão se transformar um uma liga dominada por um clube, as demais equipes preferem observar o rival como modelo a ser seguido.

– Os clubes precisam encontrar formas de alcançar o Bayern. Nem sempre eles estiveram neste nível, no entanto trabalharam até chegar a ele. Temos de utilizá-los como modelo – defendeu Meinolf Sprink, diretor de comunicação do Bayer Leverkusen, em contato com o LANCE!Net.

Opinião dos clubes

Leverkusen
“O desafio para os demais clubes é o de redobrar os seus esforços para alcançar o Bayern”

Augsburg
“A Bundesliga não ficará desinteressante. A força do Bayern é fruto de competência”

Freiburg
“A força do Bayern, a nível internacional, dá mais importância e fortalece a Bundesliga”

Hoffenheim
“Eles têm patrocinadores bem estratégicos. Fazemos o máximo para alcançá-los”

Schalke
“O Schalke se reserva no direito de não comentar as finanças e a situação dos outros clubes”  

Clubes alemães que mais arrecadam, segundo a Deloitte

Bayern de Munique
É o terceiro clube do mundo que mais arrecadou em toda a última temporada. Suas receitas totais no exercício atingiram o valor de 431,2 milhões de euros (R$ 1,4 bilhão).  

Borussia Dortmund
Segundo clube alemão entre os que mais arrecadam, ocupa só a 11 posição no ranking geral. Suas receitas na temporada passada alcançaram a quantia de 256,2 milhões de euros (R$ 839 milhões).   

Schalke
A equipe de Gelsenkirchen arrecadou 198,2 milhões de euros (R$ 649 milhões) no mesmo período. O valor o coloca em terceiro entre os clubes da Bundesliga, mas 16 na lista mundial.  

Com a palavra

Solveig Flöerke
Correspondente alemã no Brasil

Torcedores reclamam, mas gestão é correta

A Bundesliga se transformou em um campeonato bem previsível. Torcedores de clubes rivais do Bayern de Munique reclamam que não há mais competitividade. Por outro lado, o sucesso justifica a política do Bayern. Eles contam com uma gestão eficiente, estrutura financeira sólida e podem investir em melhores jogadores. Atualmente é o clube com mais torcedores, e isso atrai muito mais patrocinadores.

Academia LANCE!

Amir Sommoggi
Consultor de marketing

Crescimento do Bayern representa ameaça

O risco da Bundesliga se tornar uma competição desequilibrada e desinteressante é real. A Liga Alemã foi fundada com o objetivo de ser a mais democrática e transparente da Europa, mas o cenário real é diferente.

O crescimento do Bayern e de sua marca são estratosféricos, e não vai parar de crescer. Pelo contrário.

O clube está terminando de pagar o financiamento da construção de seu estádio. Isso irá aumentar ainda mais a renda do clube, que deixará de arcar com um grande custo.

Os grandes clubes da Alemanha, como Borussia Dortmund e Schalke 04, foram beneficiados com a Copa do Mundo, mas nesse momento já se encontram menores do que o Bayern. Inclusive o Dortmund, que é maior entre os rivais, não o alcança.

O grande problema é que o domínio de um clube só transformará a Bundesliga em um lugar pouco atrativo para investidores.