icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/08/2015
09:30

A derrota da última quarta-feira, diante do Santos, significou mais uma eliminação para o Corinthians jogando dentro de seu novo estádio. A Arena, com pouco mais de um ano de existência, já foi palco de três quedas do Timão em competições diferentes.

O primeiro revés corintiano em mata-matas sofrido em Itaquera aconteceu no dia 19 de abril deste ano. E não foi uma derrota ao pé da letra. No tempo normal, empate em 2 a 2 com o arquirrival Palmeiras, em duelo válido pela semifinal do Paulistão. Nos pênaltis, Fernando Prass se destacou e o Verdão avançou à decisão estadual.

(Foto: Ari Ferreira)

Menos de um mês depois, o Timão do técnico Tite se viu diante de uma vexatória eliminação na competição tida como mais importante da temporada: a Libertadores da América. Precocemente, nas oitavas de final, o Corinthians perdeu por 1 a 0 para o Guaraní-PAR (3 a 0 no placar agregado) e deu adeus à competição.

(Foto: Nelson Almeida/AFP)

Por fim, a Copa do Brasil. Por ter disputado a Libertadores, o Alvinegro ganhou a vantagem de entrar no torneio a partir das oitavas. Mas... Frente ao Santos, o Corinthians sucumbiu, perdeu de 2 a 1 (4 a 1 no placar agregado) e somente terá a oportunidade de disputar um mata-mata em casa em 2016.


(Foto: Ari Ferreira)

– Foram três eliminações em casa, muito ruim pra nós, serve de exemplo pra que, ano que vem, no mata-mata, a gente não caia como nesse ano – resumiu o zagueiro Edu Dracena, ao término do jogo contra o Santos.

Vale lembrar que as únicas vitórias do Corinthians em duelos eliminatórios na Arena aconteceram diante de Bahia (jogo de ida, Copa do Brasil de 2014), Bragantino jogo de volta (Copa do Brasil de 2014) e Ponte Preta (jogo único, Paulistão de 2015).

A derrota da última quarta-feira, diante do Santos, significou mais uma eliminação para o Corinthians jogando dentro de seu novo estádio. A Arena, com pouco mais de um ano de existência, já foi palco de três quedas do Timão em competições diferentes.

O primeiro revés corintiano em mata-matas sofrido em Itaquera aconteceu no dia 19 de abril deste ano. E não foi uma derrota ao pé da letra. No tempo normal, empate em 2 a 2 com o arquirrival Palmeiras, em duelo válido pela semifinal do Paulistão. Nos pênaltis, Fernando Prass se destacou e o Verdão avançou à decisão estadual.

(Foto: Ari Ferreira)

Menos de um mês depois, o Timão do técnico Tite se viu diante de uma vexatória eliminação na competição tida como mais importante da temporada: a Libertadores da América. Precocemente, nas oitavas de final, o Corinthians perdeu por 1 a 0 para o Guaraní-PAR (3 a 0 no placar agregado) e deu adeus à competição.

(Foto: Nelson Almeida/AFP)

Por fim, a Copa do Brasil. Por ter disputado a Libertadores, o Alvinegro ganhou a vantagem de entrar no torneio a partir das oitavas. Mas... Frente ao Santos, o Corinthians sucumbiu, perdeu de 2 a 1 (4 a 1 no placar agregado) e somente terá a oportunidade de disputar um mata-mata em casa em 2016.


(Foto: Ari Ferreira)

– Foram três eliminações em casa, muito ruim pra nós, serve de exemplo pra que, ano que vem, no mata-mata, a gente não caia como nesse ano – resumiu o zagueiro Edu Dracena, ao término do jogo contra o Santos.

Vale lembrar que as únicas vitórias do Corinthians em duelos eliminatórios na Arena aconteceram diante de Bahia (jogo de ida, Copa do Brasil de 2014), Bragantino jogo de volta (Copa do Brasil de 2014) e Ponte Preta (jogo único, Paulistão de 2015).