icons.title signature.placeholder Fábio Aleixo
10/11/2013
19:44

Novak Djokovic (2º do mundo) está imparável nesta reta final de temporada. Na noite deste domingo, na Arena O2 de Londres (ING), o sérvio conquistou a sua 21ª consecutiva.

Em partida de 1h24 de duração, ele fez 2 stes a 0 (6-3 e 6-3) sobre Stanislas Wawrinka (7º) nas semifinais das Finais da ATP.

O resultado credenciou o sérvio para enfrentar Rafael Nadal (1º) na decisão, que será realizada às 18h (de Brasília) desta segunda-feira.

Atual campeão do torneio, Djokovic busca o bicampeonato invicto, uam vez que também havia vencido todas as partidas disputadas no Grupo B.

O duelo com Nadal será o 39º entre eles no circuito, com o espanhol tendo vencido 22 dos 38 já realizados. Neste ano foram cinco confrontos, com três vitórias de Nadal.

Em finais, os tenistas já mediram forças em 18 oportunidades. E o equilíbrio é imenso. São nove títulos para cada lado.

O JOGO

Stanislas Wawrinka começou a partida consistente e bastante agressivo, querendo colocar pressão em Djokovic. A tática do suíço deu certo rapidamente, No terceiro game, ele conseguiu quebrar o saque do rival e abrir 2 a 1.

A vantagem, porém, não foi aproveitada. Wawrinka jogou mal o seu game de saque e permitiu que Djokovic empatasse o marcador em 2 a 2.

No nono game, Djokovic conseguiu mais uma quebra que pavimentou o caminho para o triunfo no primeiro set. O ponto que lhe deixou em vantagem de 5 a 3 foi fantástico, defendendo até um smash de Wawrinka.

Na sequência, sacou com tranquilidade para fazer 6 a 3, acertando um ace no ponto que decidiu a parcial.

A derrota no set mexeu com a cabeça de Wawrinka. Logo na abertura da segunda parcial, ele foi quebrado por Djokovic após mandar uma esquerda para fora.

No terceiro game, Wawrinka quase perdeu o saque de novo, mas conseguiu se manter na partida a muito custo. No nono game, Djokovic obteve a quebra para fechar o jogo.

O repórter viaja a convite da ATP