icons.title signature.placeholder TÊNIS NEWS
01/02/2015
10:28

A quadra Rod Laver é dele! Novak Djokovic, número 1 do mundo, conquistou, na manhã deste domingo, o título do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam da temporada. Esta é sua quinta conquista no torneio jogado em Melbourne.

Para chegar até lá, o sérvio derrotou o britânico Andy Murray, sexto colocado, por 3 sets a 1 com parciais de 7/6 (7/5) 6/7 (7/4) 6/3 6/0 após 3h39min de batalha.

Djokovic repete os feitos de 2008, 2011, 2012 e 2013 levantando o quinto caneco e ficando a um do maior campeão, o australiano Roy Emerson que levantou seis canecos.

Ele ergue a oitava taça de Grand Slam se igualando a nomes como Andre Agassi, Jimmy Connors e Ivan Lendl.

Murray se frustra com o quarto vice-campeonato na competição onde foi vice de Roger Federer em 2010 e de Djokovic em 2011 e 2013. O escocês permanece com dois Slams (US Open em 2012 e Wimbledon em 2013). Nole abre 16 a 8 com cinco vitórias seguidas diante do escocês de Dunblane.

[[GAL:LANPGL20150201_0004]]

O jogo

Jogo superequilibrado na primeira parcial. Como era de se esperar muitas trocas de bola e movimentação de ambos. Murray teve um 0/40 no terceiro game, não converteu e Djokovic aproveitou sua chance quebrando para fazer 4/1. Murray devolveu a desvantagen, mas Nole fez 5/3 e sacou para a parcial. Murray elevou o nível, acelerou o backhand, igualou em 5/5 e levou ao tie-break. No desempate Murray abriu 4 a 2, mas falhou num voleio fácil no 5 a 5 e errou devolução permitindo a vitória de Djokovic por 7/6 (7/5) apos 1h12min. Foram 19 winners e 17 erros de Djokovic contra 12 vencedoras e 13 erros de Andy. Cada um ganhou 42 pontos na parcial.

Na segunda etapa Nole tropeçou em quadra, sentiu um pouco o pé esquerdo e ficou deficiente na movimentação por alguns minutos. Murray aproveitou os erros do rival e fez 2/0. Mas o natural de Dunblane desconectou por quatro games, viu Nole abrir 4/2 e ao diminuir a desvantagem um protesto e dois invasores da quadra foram detidos. O jogo ficou cinco minutos paralisado e Andy voltou agressivo e consistente, virando a parcial. Murray teve um set-point no 5/4 na devolução, mas errou e Djokovic confirmou game encardido.. No seguinte Nole teve três chances, mas o rival fechou a porta com o saque. No tie-break Murray foi mais firme, distribuiu bem as jogadas e não se intimidou com as incríveis defesas do sérvio para fazer 6 a 2 e fechar com devolução slice e erro do sérvio: 7/6 (7/4) em 1h20min.

Murray começou melhor novamente, abriu 2/0, mas permitiu a reação do sérvio que virou. O escocês desperdiçou uma chance de quebra após espetacular ponto de Nole e em seguida Murray jogou mal, cometeu três erros bobos e foi quebrado com dupla-falta. Nole não titubeou, jogou firme, Andy perdeu a intensidade e o sérvio levou por 6/3 em 39 minutos.

Na quarta etapa Djokovic quebrou logo de cara e a cabeça de Murray, que já não estava boa, foi embora de vez. Os erros foram ainda mais frequentes e Djokovic manteve o alto nível para passear e aplicar um pneu em 28 minutos. Ele vibrou e jogou a raquete para o público de mais de 15 mil pessoas.