icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/07/2013
14:24

O ex-lateral-direito Djalma Santos, internado desde a madrugada do último dia 1º no Hospital Hélio Angotti de Uberaba, em razão de um quadro de infecção respiratória aguda, apresentou nova diminuição do nível de consciência, segundo Boletim Médico divulgado no início da tarde desta terça-feira. Além disso, ele, que está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da unidade, passou a respirar com a necessidade de ventilação mecânica - com o auxílio de um ventilador pulmonar, um aparelho.

O quadro clínico de Djalma havia apresentado certa evolução nos últimos dias, mas ele teve perda de consciência pela primeira vez ainda no último domingo, o que garantiu o seu retorno à UTI. A medida foi para um melhor acompanhamento da situação do ex-jogador, de 84 anos.

A situação de Djalma segue sendo investigada pela equipe médica chefiada Dr. Edson Elias Vieira, médico intensivista da UTI, e que conta com a Dra. Ivone Elisabete Ferreira Leboreiro, médica cardiologista da Unidade de Terapia Intensiva do Hélio Angotti.

Djalma Santos, considerado o melhor lateral-direito do mundo, iniciou sua carreira como profissional na Portuguesa e também teve passagem de destaque pelo Palmeiras antes de encerrar a carreira defendendo o Atlético-PR em 1971, aos 41 anos. Com a Seleção Brasileira, ele foi bicampeão do mundo em 1958 e 1962, tendo disputado 111 partidas.

O ex-lateral-direito Djalma Santos, internado desde a madrugada do último dia 1º no Hospital Hélio Angotti de Uberaba, em razão de um quadro de infecção respiratória aguda, apresentou nova diminuição do nível de consciência, segundo Boletim Médico divulgado no início da tarde desta terça-feira. Além disso, ele, que está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da unidade, passou a respirar com a necessidade de ventilação mecânica - com o auxílio de um ventilador pulmonar, um aparelho.

O quadro clínico de Djalma havia apresentado certa evolução nos últimos dias, mas ele teve perda de consciência pela primeira vez ainda no último domingo, o que garantiu o seu retorno à UTI. A medida foi para um melhor acompanhamento da situação do ex-jogador, de 84 anos.

A situação de Djalma segue sendo investigada pela equipe médica chefiada Dr. Edson Elias Vieira, médico intensivista da UTI, e que conta com a Dra. Ivone Elisabete Ferreira Leboreiro, médica cardiologista da Unidade de Terapia Intensiva do Hélio Angotti.

Djalma Santos, considerado o melhor lateral-direito do mundo, iniciou sua carreira como profissional na Portuguesa e também teve passagem de destaque pelo Palmeiras antes de encerrar a carreira defendendo o Atlético-PR em 1971, aos 41 anos. Com a Seleção Brasileira, ele foi bicampeão do mundo em 1958 e 1962, tendo disputado 111 partidas.