icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/03/2014
18:10

Santos e Palmeiras vão decidir, às 16h deste domingo, na Vila Belmiro, quem foi o melhor time da primeira fase do Campeonato Paulista. Os dois estão disparados na frente da classificação geral, com vantagem de dois pontos para os alviverdes (35 a 33), que jogam pelo empate. Atrás deles, acompanhando a briga de longe, está o Botafogo-SP, com 28 pontos. Os rivais estão ainda mais distantes: o classificado São Paulo tem 24 pontos, enquanto o eliminado Corinthians, só 21.

Uma vitória não valerá apenas a glória simbólica de terminar em primeiro lugar a etapa inicial. Quem vencer levará a vantagem para os mata-matas, e provavelmente decidirá todas as fases como mandante. Só não será possível afirmar que isso acontecerá porque os pontos continuarão sendo somados nas quartas e na semifinal. Por outro lado, quem perder o clássico e terminar em segundo lugar provavelmente "escapará" do São Paulo na semi.

O Peixe já sabe que enfrentará a Ponte Preta no meio da próxima semana, valendo vaga para a semi. Já o Palmeiras tem chances de pegar tanto Bragantino (tem 22 pontos e pega o lanterna Paulista, fora de casa) quanto o Rio Claro (soma 20 pontos e duela com a Lusa, também fora).

LÍDER OFENSIVO, MAS DESFALCADO

Pela segunda vez no ano, Gilson Kleina vai escalar o festejado quarteto formado por Bruno César, Valdivia, Leandro e Alan Kardec no setor ofensivo. Eles jogaram juntos também contra a Ponte Preta, na rodada passada, e tiveram boa atuação na vitória por 3 a 2. O problema é que o volante Wesley segue fora de combate por uma lesão na coxa direita, e França, da mesma posição, está com um incômodo na panturrilha esquerda. Marcelo Oliveira, voltando de suspensão, é quem terá a missão de marcar no meio de campo ao lado de Eguren.

Outra baixa, esta ainda mais sentida, é a do goleiro Fernando Prass, um dos maiores destaques da boa campanha do Verdão. Ele foi liberado para resolver problemas particulares, e Bruno assume a vaga. Na direita, outra troca: Wendel, pendurado, será preservado e dará lugar ao estreante Bruninho, ex-Lusa, que é volante de origem.

- Sabemos que o Santos está fazendo um campeonato perfeito na Vila Belmiro, com sete jogos e sete vitórias. Eles têm um ataque jovem, irreverente e insinuante, com dois mais experientes, o Damião e o Thiago Ribeiro. Mas não pensa que essa armação só inicia quando a bola chega nos atacantes, tem quem vem de trás também. Estaremos atentos com todos - disse Gilson Kleina.

PEIXE MISTERIOSO

Oswaldo de Oliveira teve uma semana inteira para preparar o time após os 3 a 3 diante do Rio Claro. Mas a escalação segue sendo uma incógnita. Na sexta-feira, ele transferiu o treino para a Vila Belmiro e fechou os portões. Não sem antes avisar que pouparia alguns jogadores fisicamente desgastados, diminuindo o espírito decisivo do clássico regional.

- É um jogo importante, mas não é decisivo. O de quarta que é o jogo. Se perdermos para o Palmeiras, ainda vamos jogar na quarta-feira, contra a Ponte Preta, com a possibilidade de ser campeão. O futebol tem detalhes e acasos que a gente não pode prever - explicou o treinador em seu único pronunciamento durante a semana.

Quatro jogadores desfalcaram o Santos diante do Rio Claro e poderão voltar: Aranha e Mena, recuperados de lesão, e Neto e Thiago Ribeiro, que cumpriram suspensão por acúmulo de cartões amarelos. O único desfalque imediato será o volante Arouca, que sofreu uma pancada no joelho esquerdo contra o time do interior e nem foi relacionado para o clássico.

A lista de Oswaldo, inclusive, contava com 22 nomes, sendo que quatro deverão ser cortados na concentração. Jubal, que está pendurado com dois cartões amarelos, e Cicinho, que tem reclamado de cansaço nas últimas semanas, devem ser preservados. Dessa forma, David Braz e Bruno Peres, que conversou em particular com o treinador no treino de sábado, ganham chance. No meio, Alan Santos assume a vaga de Arouca.

FICHA TÉCNICA
SANTOS X PALMEIRAS

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data/Hora: 23/3/2014, às 16h
Árbitro:  Luiz Flávio de Oliveira
Assistentes: Carlos Augusto Nogueira Júnior e Danilo Ricardo Manis

SANTOS: Aranha; Cicinho (Bruno Peres), Neto, Jubal (David Braz) e Mena; Alan Santos, Cícero e Gabriel; Geuvânio, Thiago Ribeiro e Leandro Damião. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

PALMEIRAS: Bruno; Bruninho, Lúcio, Tiago Alves e Juninho; Eguren, Marcelo Oliveira, Valdivia e Bruno César; Leandro e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina