icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
14/06/2014
08:07

Em abril, Oscar assinava o quinto contrato publicitário da carreira. Em Londres (ING), o jogador posou para a primeira campanha da grife Calvin Klein feita exclusivamente para o mercado brasileiro e lançada às vésperas da Copa do Mundo. A marca internacional não foi a única que apostou no perfil discreto do meia e que destoa do universo dos badalados astros do futebol mundial. Modéstia que rende ao selecionável de 22 anos cerca de R$ 10 milhões anuais oriundos de publicidade.

Além da marca de roupas, o camisa 11 do Brasil tem acordo com Adidas, Gillette, Samsung e Hyundai. A montadora de automóveis coreana, parceira da Fifa, escolheu o jogador, em março, para integrar o time de embaixadores globais da marca, que conta com nomes como Kaká e o goleiro espanhol Iker Casillas.

Só a fornecedora de material esportivo, que também patrocina o Chelsea (ING), clube de Oscar, desembolsa, entre dinheiro e material esportivo, aproximadamente R$ 3,5 milhões para ele ser um dos garotos-propaganda da empresa no nicho do futebol.

Esse potencial midiático do atleta, inclusive, já era bem explorado pelo clube inglês. Recorrentemente, o meia está entre os escolhidos para divulgar produtos dos Blues.

Carisma à moda Oscar que em poucas palavras foi definido pelo técnico Luiz Felipe Scolari

– Oscar é um menino puro, bonzinho. Todo pai gostaria de ter como filho. Fora de série – definiu o comandante da Seleção.

(Oscar estrela campanha exclusiva da Calvin Klein para público brasileiro)

Querido especialmente por adolescentes, Oscar usa as redes sociais para interagir com os fãs e divulgar o cotidiano do jogador.

No Instagram, o jogador brasileiro tem mais de 870 mil seguidores e posta fotos na rede com frequência. A última foi ainda depois da vitória sobre a Croácia, dedicada pelo meia à esposa e à pequena Júlia, filha do jogador recém-nascida.

ACADEMIA LANCE!

Amir Sommogi
Consultor de Marketing

O desempenho em campo pesa bastante

Com um perfil bem diferente dos de Neymar e de Cristiano Ronaldo, estrelas bem exploradas atualmente pelo marketing esportivo e que são mais extrovertidos e midiáticos, Oscar, quieto e mais opaco, também chama a atenção de empresas, justamente por não representar. Talvez ele nem convencesse se quisesse ser como o Neymar e o Cristiano Ronaldo.
Obviamente ele ganha menos que Neymar, Cristiano Ronaldo, Ibrahimovic, que nem foi para Copa do Mundo, não aparece na lista dos atletas que mais ganham com publicidade, mas essa figura do bom menino, pai de família, assim como o Kaká, também pode ser explorado e interessa as empresas de diferentes formas.
Pesa muito o desempenho do jogador em campo e ele já teve momentos fantásticos, joga no Chelsea (ING), que é um time conhecido no mundo inteiro e na Seleção Brasileira. Com certeza esse desempenho que ele vem tendo também ajuda. Isso faz com que ele seja conhecido em todo o mundo e também chame a atenção.