icons.title signature.placeholder Amélia Sabino e Leo Burlá
02/12/2013
09:22

Com a proximidade do Sorteio da Copa do Mundo, na próxima sexta-feira, a mudança na rotina do aeroporto de Salvador já pode ser notada por qualquer passageiro. Neste último domingo, filas na área de desembarque e aglomeração nas esteiras do terminal de saída foram verificadas.

Os problemas, contudo, não afligiram os altos dirigentes da Fifa e do Comitê Organizador Local da Copa (COL). O presidente da Fifa, Joseph Blatter, e o secretário-geral da entidade, Jérôme Válcke, chegaram no Aeroporto Internacional de Salvador em jatinho da entidade. De lá, seguiram para a Costa do Sauípe, local do sorteio das chaves da Copa, escoltados por seis batedores da Polícia Militar da Bahia.

O presidente do COL, José Maria Marin desembarcou na capital baiana em um jato particular da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Da pista do aeroporto, Marin seguiu para o Barradão, local da partida entre Vitória e Flamengo, válida pelo Campeonato Brasileiro. O dirigente acompanhou o jogo e dirigiu-se para a Costa do Sauípe. O mesmo expediente foi utilizado por Ronaldo, membro do Conselho de Administração do COL. O Fenômeno, no entanto, não esteve no estádio.

Apesar do número de voluntários presentes e de alguns profissionais disponíveis, a vida de quem depende do transporte para se deslocar até a Costa do Sauípe não foi das mais fáceis. A situação chegou ao ponto de um membro do COL destacar sua posição de chefe para conseguir o traslado para um alto funcionário da Fifa:

- Não sou seu chefe, mas sou chefe da sua chefe. Eu quero um carro agora para ele - exigiu o dirigente do COL, que teve seu pedido atendido alguns minutos depois.

Mil e trezentos convidados e 2000 profissionais de mídia são esperados para o sorteio. Os cantores Alexandre Pires, Alcione e Emicida são algumas das atrações do evento, que será apresentada pelos atores globais Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert.