icons.title signature.placeholder Igor Siqueira
icons.title signature.placeholder Igor Siqueira
04/07/2013
18:03

Os dirigentes já bateram o martelo a respeito do cancelamento da edição-2013 do Superclássico das Américas. CBF, AFA, Conmebol e as empresas organizadoras parceiras se entenderam que não será possível realizar a competição deste ano por falta de espaço no calendário.

- Não haverá os jogos. Só falta documentar isso - afirmou o vice-presidente da CBF, Marco Polo del Nero, que também é membro do Comitê Executivo da Conmebol.

O processo de homologação será gradativo. A expectativa é que a papelada fique pronta até o final do mês. Algumas reuniões mais ainda vão acontecer - como a que foi confirmada para esta semana por Kleber Leite, proprietário da Klefer, a empresa organizadora pelo lado brasileiro. A intenção é equacionar bem os aspectos econômicos para a não realização das duas partidas entre Brasil e Argentina.

- É uma competição oficial da Conmebol e ainda vão ter mais conversas até a homologação do documento que confirmará a o adiamento da competição para o ano que vem. A expectativa é que até o dia 20 desse mês ou pouco depois tudo esteja resolvido - disse Kleber ao LANCE!Net.

Além da Klefer, a argentina Full Play participa da organização da competição. A iniciativa partiu da Associação de Futebol Argentino (AFA) e teve o apoio até do técnico da Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari.

- É o desejo das Confederações e vamos respeitar - completou Leite.

Com o cancelamento da edição-2013, o contrato para a realização da competição vai ser prorrogado em um ano. O atual acordo vai até 2018, tem possibilidade de renovação por mais oito anos e, se for somada a edição cancelada, vai durar até 2027.

Os dirigentes já bateram o martelo a respeito do cancelamento da edição-2013 do Superclássico das Américas. CBF, AFA, Conmebol e as empresas organizadoras parceiras se entenderam que não será possível realizar a competição deste ano por falta de espaço no calendário.

- Não haverá os jogos. Só falta documentar isso - afirmou o vice-presidente da CBF, Marco Polo del Nero, que também é membro do Comitê Executivo da Conmebol.

O processo de homologação será gradativo. A expectativa é que a papelada fique pronta até o final do mês. Algumas reuniões mais ainda vão acontecer - como a que foi confirmada para esta semana por Kleber Leite, proprietário da Klefer, a empresa organizadora pelo lado brasileiro. A intenção é equacionar bem os aspectos econômicos para a não realização das duas partidas entre Brasil e Argentina.

- É uma competição oficial da Conmebol e ainda vão ter mais conversas até a homologação do documento que confirmará a o adiamento da competição para o ano que vem. A expectativa é que até o dia 20 desse mês ou pouco depois tudo esteja resolvido - disse Kleber ao LANCE!Net.

Além da Klefer, a argentina Full Play participa da organização da competição. A iniciativa partiu da Associação de Futebol Argentino (AFA) e teve o apoio até do técnico da Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari.

- É o desejo das Confederações e vamos respeitar - completou Leite.

Com o cancelamento da edição-2013, o contrato para a realização da competição vai ser prorrogado em um ano. O atual acordo vai até 2018, tem possibilidade de renovação por mais oito anos e, se for somada a edição cancelada, vai durar até 2027.