icons.title signature.placeholder Rodrigo Ciantar
22/12/2013
07:16

A diretoria do Vasco fará nesta semana uma série de reuniões para afinar o planejamento para 2014. E Felipe estará em pauta. Os dirigentes vão discutir um possível retorno do Maestro, que provavelmente encerrará a carreira no clube no ano que vem.

Há alguma resistência internamente, mas grande parte da diretoria é favorável ao retorno de Felipe. Sem contar que ele tem uma forte identificação com o clube e com a torcida vascaína.

Na verdade, a maioria dos dirigentes, incluindo o presidente Roberto Dinamite, nunca foi favorável à saída de Felipe, no início do ano. Mas o jogador deu uma entrevista criticando a contratação do então diretor René Simões e o próprio decidiu afastá-lo. Posteriormente, o contrato foi rescindido.

A demissão de René Simões, em junho, escancarou as portas para um possível retorno e alguns contatos informais foram feitos na ocasião para que isso ocorresse. Por gratidão, porém, Felipe ficou no Fluminense. O vínculo dele com o Tricolor termina no fim deste ano e não será renovado.

Entre os vascaínos, há certa preocupação com o estado físico de Felipe, que está com 36 anos. Mas, recentemente, o meia declarou que ainda tem condições de atuar profissionalmente por pelo menos mais uma temporada e que a prioridade é continuar no Brasil.

- Hoje posso dizer que ainda penso como jogador de futebol e pretendo atuar, pelo menos mais uma temporada. No início e no meio do ano recebi propostas para me tornar dirigente no Catar, mas recusei porque ainda me considero em condições de jogar num bom nível. Estou estudando algumas possibilidades, mas a prioridade seria permanecer no Brasil - disse Felipe, por intermédio de sua assessoria de imprensa, negando já ter decidido pendurar as chuteiras.

O Vasco, obviamente, seria a prioridade pela identificação. Há um desejo de encerrar a carreira no clube que o revelou e no qual conquistou os principais títulos da carreira, como a Libertadores de 1998.

Mesmo com mais prós do que contras, a volta de Felipe ainda vai passar por uma análise da diretoria, junto à comissão técnica. Caso retorne, ele seria um dos líderes de um time que deverá ter um grande número de jovens jogadores em 2014.