icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/02/2015
19:13

Não foi desta vez que o Fluminense conseguiu reforçar o meio-campo. Após a tentativa frustrada com o meia uruguaio Mayada, que estava acertado com o Tricolor, mas acabou fechando com o River Plate (ARG), o clube avaliou o meia Petros, que foi oferecido, mas entendeu que o jogador não cabe no orçamento financeiro para esta temporada. O LANCE!Net havia antecipado o interesse de Fluminense e Internacional pelo meia.

Representantes do grupo Elenko Sports estiveram no Rio de Janeiro e chegaram a fazer contato com a diretoria do Fluminense. Porém, o Tricolor entendeu que os valores seriam altos e recuou da negociação.

Nesta quarta-feira, o jogador, que estava relacionado para o duelo diante do Once Caldas (COL), pela primeira fase da Libertadores, acabou até mesmo cortado do banco de reservas.

LEIA MAIS
> Ofertas de Inter e Flu e pressão de agente podem tirar Petros do Timão

Contratado do Penapolense por ter feito ótimo Paulistão no ano passado, Petros era titular quase absoluto de Mano Menezes. Com Tite, porém, foi preterido pelo uruguaio Lodeiro e depois por Jadson. O treinador também não esconde a preferência por Danilo e vê Petros como um volante, posição que no elenco corintiano já conta com Ralf, Elias, Bruno Henrique e Cristian.

Na última terça-feira, conforme publicado pelo site "Uol", o empresário do meia, Fernando Garcia, teve ríspida discussão com o gerente de futebol corintiano Edu Gaspar, no CT Joaquim Grava. O LANCE!Net apurou que, além de tratar o caso de Petros, a reclamação de Garcia era relacionada à dívida do clube com ele, que é de cerca de R$ 5 milhões.