icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/11/2013
18:22

A situação mudou para a Ponte Preta. O clube, que já se contentava em mandar o segundo jogo da semifinal da Sul-Americana em Mogi Mirim, conseguiu um novo laudo do Corpo de Bombeiros que autoriza o Moisés Lucarelli a receber 20.975 pessoas. Dessa forma, o estádio estaria liberado por atender o mínimo exigido pela para esta fase: 20 mil. O documento já foi enviado à FPF, que encaminhou à CBF e Conmebol, que vai dar a palavra final.

- Estou muito otimista. A chance é real de jogar em Campinas. Não tem motivo nenhum hoje para não ser. O AVCB, que era o documento desde o início solicitado, hoje é acima dos 20 mil solicitado - disse o diretor social da Macaca, Giovanni Dimarzio, em entrevista à Rádio Bandeirantes, se referindo ao novo Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB).

Para conseguir o novo laudo, o clube terá que fazer algumas alterações no estádio. A principal será a mudança dos portões. A entrada principal hoje será apenas saída e os torcedores entrarão pelo portão lateral do Majestoso.

- Não será problema nenhum para o nosso torcedor. O portão lateral tem seis metros de largura e divulgaremos no nosso site todas as instruções. O AVCB já vale a partir do jogo de domingo (contra o Grêmio, pelo Brasileirão) até o ano que vem.

Quanto aos ingressos, Dimarzio já adiantou que a Ponte vai liberar apenas 5% ao São Paulo. Se a partida for em Campinas, os visitantes receberiam 1.048 entradas.

- De acordo com a determinação da PM, 5% da capacidade solicitada. O espaço visitante hoje do Moisés Lucarelli é de 5 mil. Nós vamos subtrair por esses 5% e o resto será vendido para a torcida da Ponte - concluiu.

Ainda, segundo o diretor pontepretano, a decisão da Conmebol deve sair ainda nesta sexta-feira, já que a intenção do clube era iniciar as vendas de ingressos na manhã de segunda. O valor do ingresso ainda não foi definido, mas, caso fosse em Mogi Mirim, as entradas custariam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Em Campinas, o preço deve ser um pouco mais alto.