icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/11/2013
22:54

O quinto jogo sem vitória do Internacional quase tirou o diretor de futebol Marcelo Medeiros do sério. Indignado com o 1 a 0 para o Atlético-PR, na Vila Capanema, o dirigente colorado disse que sua vontade era soltar um "palavrão que falou durante o jogo" na entrevista. Um dos comandantes do vestiário colorado afirmou ainda que o time e a comissão técnica tem sido cobrados de maneira veemente internamente e classificou o campeonato de 2013 como ruim.

- A indignação do torcedor é a nossa. A minha vontade era dizer um palavrão, que falei durante o jogo, mas não vou falar. Estamos muito atentos, a cobrança é muito forte, entre os próprios atletas é forte, e muito mais do que buscar a razão, temos que encontrar solução no próximo jogo e pontuar nas próximas partidas. Nunca é tão ruim que não pode piorar, temos que ter ciência disso - comentou Medeiros após a partida.

O diretor, que negou que o próximo técnico do Inter possa ser anunciado nas últimas rodadas do Brasileirão para chacoalhar um pouco o ambiente colorado. Clemer foi efetivado no cargo e tem sete partidas no comando, com apenas duas vitórias.

- A minha indignação não é contra A ou B. É com o momento, situação. O sentimento não significa transferência de responsabilidade. Se existe, são o presidente, eu, os demais membros do futebol. E temos que dividir com a comissão e com os jogadores, mas os principais são os mandatários do clube. O campeonato é ruim, abaixo da expectativa. Falar do estádio hoje desrespeita o torcedor. Investimos muito, caro. Mas o momento, hoje, depois dessa partida, é um momento de indignação mesmo - completou o dirigente colorado.