icons.title signature.placeholder Paulo Victor Reis
04/04/2014
08:03

Fora do Ato Trabalhista desde dezembro do ano passado e com 100% das receitas penhoradas, a situação do Botafogo não está nada fácil. Contudo, os dirigentes estão otimistas em voltar o mais rapidamente possível ao acordo na Justiça, que permitirá ao clube quitar os salários atrasados.

Em entrevista ao LANCE!Net, o vice-presidente do departamento jurídico do clube, Alberto Macedo, contou que o Alvinegro fez um requerimento para voltar ao Ato. Segundo ele, a proposta garante que o Glorioso poderá pagar aos credores.

– Fica impossível o Botafogo não pagar. Será uma situação boa para clube, credores e Justiça. Esperamos que saia o quanto antes – disse.

E MAIS
> Jefferson diz que protestos poderão continuar e quer solução por atrasos
> Sem protesto, reservas do Botafogo treinam no Engenhão
> Mais perto do Botafogo, Sheik segue sem treinar em campo no TimãoL!TV
> Jefferson cita erros do Botafogo na derrota pela Libertadores

Com as receitas penhoradas, o presidente Mauricio Assumpção declarou que "não tem de onde pagar" os salários atrasados. Há, porém, quem culpe o mandatário pela crise. Em comunicado, o Grupo Mais Botafogo, de oposição, afirmou que a saída do clube do Ato Trabalhista "foi causada por uma decisão do próprio presidente".

A volta ao Ato Trabalhista permitiria ao Botafogo parcelar dívidas e evitar 100% das receitas, como tem ocorrido.