icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/11/2013
15:46

A situação de Alexandre Pato no Corinthians está cada vez mais difícil. Depois de o LANCE!Net revelar que a diretoria tem o desejo de vendê-lo na próxima janela de transferências, em janeiro de 2014, o diretor de futebol Roberto de Andrade não descartou esta possibilidade.

Apesar de, em vários momentos, dizer que ainda acredita no futebol do camisa 7, o dirigente deixou claro que tudo vai depender da vontade do jogador. Caso alguma proposta da Europa chegue - segundo a imprensa inglesa Arsenal e Tottenham são os prováveis destinos -, as duas partes irão sentar para definir o melhor caminho.

- A gente precisa saber primeiro dele, que tem contrato conosco. Respeitamos contratos. Cada momento é um momento. Hoje, ele está meio chateado, derrubado por tudo que vem acontecendo. Não sei responder. Preciso sentar com ele se vier alguma oferta. Aí, faremos uma análise comercial e depois ver se interessa a ele sair. Mas logo logo ele vai voltar a ter um grande futebol - afirmou, lembrando do pênalti perdido contra o Grêmio, que eliminou o Timão da Copa do Brasil.

Questionado se houve arrependimento por parte do clube em ter pagado R$ 40 milhões ao Milan (ITA) para trazer Pato, Roberto garantiu que o preço desembolçado foi bastante justo na época do acordo.

- O Pato não custou caro pelo que ele joga. É o preço do mercado. É um grande jogador. Um cara do nível dele e a idade (23 anos) não dá pra tirar por um valor menor. É muito cedo, ele ainda tem muito tempo para mostrar. Tecnicamente é muito bom de bola. Tem de voltar a ter o emocional equilibrado. O futebol dele vai aparecer e não tenho dúvida - concluiu, logo após o empate do Corinthians com o Vitória, no último domingo.