icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/06/2014
15:56

Com Alexandre Mattos suspenso, além do presidente Gilvan de Pinho Tavares em Belo Horizonte, a diretoria do Cruzeiro foi representada em Uberlândia pelo gerente de futebol, Valdir Barbosa, na última partida da equipe celeste, contra o Flamengo, antes de iniciar a pausa no Brasileirão para a Copa do Mundo. Questionado sobre a situação de alguns jogadores do atual elenco estrelado, Valdir comentou sobre as propostas e possíveis saídas do elenco. A primeira delas é de Souza. Segundo o gerente, o volante despertou interesse não só do Santos, mas do Flamengo e de clubes de fora do país.

- Esse é o último jogo do Cruzeiro antes da pausa, o presidente tem compromissos em BH, por isso não veio. O (Alexandre) Mattos está suspenso e não pode frequentar vestiário, campo. Mas eu conversei com o Mattos, e ele sabe do interesse extra-oficial do Santos. O Flamengo também está interessado no Souza, mas o jogador tem chances de transferência internacional - falou Valdir Barbosa.

Sobre Manoel, apalavrado com o clube, Barbosa reafirmou o desejo do clube no zagueiro. A negociação deve ser concretizada nesta semena.

- O Manoel está negociando e tem chances de vir - limitou-se a dizer o diretor, comentando também sobre o atacante Neílton, que tem proposta do Cruzeiro e, rescindido com o Santos, ainda não decidiu seu futuro.

- O Neílton tem uma proposta nossa de uns quatro meses atrás, agora cabe a ele decidir para onde vai, se é o Cruzeiro ou outra equipe - disse.

Para finalizar, Valdir Barbosa comentou sobre a situação de Willian. O Cruzeiro ainda aguarda a resposta do Metalist para saber se poderá melhorar a forma de pagamento. Caso contrário, o clube deverá se desfazer do bigodudo.

- É uma preocupação da diretoria. O acerto com o Cruzeiro já foi feito, falta o pagamento ao Metalist, que é uma quantia elevada, considerada por nós (quatro milhões de euros). Se aceitarem a proposta que Alexandre formalizou, consiguimos êxito, caso contrário ele não fica. Por isso ele não veio (para o jogo contra o Flamengo). A diretoria entendeu, não poderíamos força-lo a jogar, isso e ele tem direito de dizer o caminho que quer seguir - finalizou.