icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/03/2014
17:35

Em entrevista à agência de notícias alemã DPA, Joseph Blatter, presidente da Fifa, disse que a abertura da Copa do Mundo, em São Paulo, não vai contar com palavras dele e de Dilma Rousseff, presidente do Brasil.

- Vamos fazer a cerimônia de uma maneira que não aconteçam discursos - afirmou o dirigente.

Na abertura da Copa das Confederações, em Brasília, Dilma foi alvo de vaias enquanto falava. Na ocasião, o suíço chegou a pedir mais respeito aos torcedores.

Sobre eventuais protestos durante o Mundial, Blatter acredita que a situação está mais tranquila do que estava ao longo da Copa das Confederações:

- Estou convencido que os protestos sociais não vão poder utilizar os mesmos argumentos usados em 2013 porque eles não são válidos. Estou convencido de que a situação se tranquilizou.