icons.title signature.placeholder Luis Fernando Coutinho
13/03/2014
18:51

Aos 32 anos e somando um cartel de 30 lutas na carreira, Diego Sanchez é um veterano no MMA. No Ultimate desde abril de 2005, quando se tornou campeão peso-médio da primeira edição do The Ultimate Fighter, o americano já conquistou o bônus de "luta da noite" por sete vezes e o de "luta do ano" por duas. Parte desse resultado se deve ao estilo único de Sanchez lutar. Sempre andando para frente, encurralando seus adversários, o atleta é um legítimo trocador. Enquanto uns gostam desse jeito de se apresentar, outros preferem criticar. É o caso de Myles Jury, que chamou Diego de "lutador de rua".

Escalado para encarar Myles no UFC 171, que acontece neste sábado, em Dallas, Sanchez revelou que não se incomoda com as palavras de seu oponente e afirmou que seu estilo de luta é um diferencial a seu favor no confronto.

- Sou um lutador de rua mesmo e vou provar que isso é bom. Essa é a minha diferença para ele. Sou um atacante, vou para cima. Tenho minhas emoções fortes e sim, sou isso mesmo. Pode chamar do que quiser, mas no octogóno vou mostrar que ser um lutador de rua não é uma ofensa, é um elogio. É um estilo diferente de luta. Muitos caras foram assim e não sou diferente. Não gosto de caras que ficam circulando e fugindo de uma luta. Se Myles quiser fazer isso, pode ter certeza de que vou atrás dele, encurralá-lo e o pegá-lo. Não há como fugir. Não tenho dúvidas quanto a isso - declarou o atleta, em entrevista por telefone com o L!Net.

Diego ainda analisou seu jeito de lutar. Segundo ele, a forma agressiva de se apresentar no octógono não é por conta apenas de ser um estilo agradável aos fãs do esporte e à organização. Uma vez no octógono, seu instinto fala mais alto. Porém, o atleta ressaltou o cuidado que deve tomar no confronto deste sábado.

- Acho que meu estilo representa quem eu sou. Sou assim mesmo. É instinto. Um perfeito exemplo de lutadores que lutam como eu gosto de lutar são Cain Velásquez e Daniel Cormier. Eles lutam assim. Luto sempre do mesmo jeito, coloco pressão em meus oponentes. Isso dá certo pra mim. Mas a única razão que me faz repensar sobre esse estilo é meu fôlego. Algumas vezes me perdi nesse ponto e cansei. Mas agora estou focado e não preciso me preocupar com isso. Estou pronto! - finalizou.

Sanchez foi superado por Melendez em luta épica no UFC 160 (FOTO: Divulgação/UFC)

O UFC 171 acontece neste sábado e, além do duelo entre Diego Sanchez e Myles Jury, contará com a disputa de cinturão meio-médio entre Robbie Lawler e Johnny Hendricks. 

Confira as lutas do UFC 171
Card principal
Johny Hendricks x Robbie Lawler
Carlos Condit x Tyron Woodley
Diego Sanchez x Myles Jury
Jake Shields x Hector Lombard
Ovince St. Preux x Nikita Krylov
CARD PRELIMINAR
Kelvin Gastelum x Rick Story
Raquel Pennington x Jessica Andrade
Dennis Bermudez x Jimy Hettes
Sean Spencer x Alex Garcia
Renée Forte x Frank Trevino
Will Campuzano x Justin Scoggins
Bubba McDaniel x Sean Strickland
Daniel Pineda x Robert Whiteford