icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/11/2014
08:41

O diário "AS" afirma, na edição desta segunda-feira, que o médico da seleção espanhola, García Cota, pediu para o técnico Vicente Del Bosque não chamar o atacante Diego Costa logo após conversar com o catalão Paco Biosca, chefe do departamento médico do Chelsea. O comandante da Fúria seguiu as recomendações e deixou o jogador dos Blues fora dos confrontos contra Bielorrússia e Alemanha.

O jornal fala em indícios de "coleguismos" para definir o caso e ressalta que os dois médicos mantêm uma relação de 12 anos. Cota, inclusive, foi aluno de um instituto presidido por Biosca.

E MAIS:

HOME: Veja as últimas notícias do futebol internacional
Di María não se arrepende de ter deixado o Real Madrid

Diego Costa, portanto, teria sido "vetado" da seleção espanhola por telefone, sem realizar nenhum exame médico. Para aumentar a polêmica, o jogador foi a campo dias depois da convocação e marcou na vitória do Chelsea sobre o Liverpool por 2 a 1, em Anfield Road.

Para tentar minimizar a polêmica, antes da notícia ser publicada, a seleção espanhola havia afirmado que só aceitará pedidos de dispensas mediante a atestados médicos.

Recentemente, José Mourinho, técnico do Chelsea, reclamou que o atacante Diego Costa estava sem descanso por conta das seguidas convocações para a seleção. O "apelo" deu certo, e o hispano-brasileiro não foi chamado por Vicente Del Bosque.