icons.title signature.placeholder Luis Fernando Coutinho
05/02/2015
11:15

Se o UFC 183, que aconteceu no último sábado, em Las Vegas (EUA), representou sucesso para quase todos os brasileiros que se apresentaram - dos oito que subiram ao octógono, sete venceram -, para um dos escalados não representou nem vitória e nem derrota. Previsto para encarar Jimmy Hettes no card preliminar, Diego Brandão ficou de fora do evento por conta de um desmaio do americano, que teve pressão alta horas antes do combate.

Em conversa com o LANCE!Net no aeroporto de Vegas, momentos antes de embarcar para São Paulo, onde vai passar uma semana em férias, o brasileiro explicou o sentimento em ver uma luta sua cancelada de última hora pela segunda vez - o mesmo aconteceu em março do ano passado, quando Will Chope foi retirado do show por problemas com a justiça americana. O peso pena mostrou estar conformado.

- Estava deitado, no hotel, dormindo, quando a notícia chegou de que a pressão dele subiu, ficou alta e a comissão atlética disse que ia cancelar. Ele disse que estava bem, mas falaram que ele estava para morrer. A comissão evitou, acho que foi correto. Não queria ser o primeiro a matar alguém dentro do octógono. Eles fizeram o certo e pude entender. É um ritmo de vitória, mas não é uma. Boto na mão de Deus, ele sabe o que faz. Agora é descansar uma semana e voltar logo. Ja é a segunda vez mesmo. Fico impressionado por ser a segunda vez, não deu para acreditar - declarou o lutador.

Ao ser perguntado se gostaria de esperar mais um tempo para entrar em um novo camp de preparação ou se preferiria aproveitar o ritmo para lutar o quanto antes, o cearense revelou que o próprio Ultimate já pediu para que ele se apresente logo.

Brandão e Hettes deveriam ter se enfrentado no UFC 183 (FOTO: Luis Fernando Coutinho)

- Quero aproveitar o ritmo. O UFC me pediu para lutar, estamos só esperando o melhor card para a luta. Não sei se vão remarcar essa luta com o Hettes ou não. Vou me preparar para a próxima, mas devo lutar logo agora em fevereiro ou inicio de abril. Tem que ver o que vão jogar pra gente. Estamos negociando - explicou.

Diego Brandão vem de duas derrotas consecutivas no Ultimate. Ele foi superado por Dustin poirier e Conor McGregor em seus últimos compromissos pela organização.