icons.title signature.placeholder Eduardo Moura
22/04/2014
13:16

A terça-feira reservou uma situação diferente no dia a dia do Internacional. Após o treinamento, o goleiro Dida foi quem concedeu entrevista coletiva, no início da tarde, no CT Parque Gigante. Sua primeira entrevista desde que se manifestou na sua apresentação no clube gaúcho. O camisa 1, que não costuma dar entrevistas, superou a timidez e revelou uma torcida pessoal pelo rival Marcelo Grohe nesta quarta-feira, personificando os amigos que deixou no Grêmio.

No dia 26 de dezembro, Dida foi apresentado como reforço do Inter ao lado de Wellington Paulista. Foi sua única entrevista nas dependências do CT. Desde então, proferia suas opiniões e avaliações nas saídas de campo. Sua justificativa é simples.

- Sou meio tímido, sou reservado na minha vida, tanto em campo como fora. Por isso não gosto de falar. Mas quando surge o convite, como foi hoje, vim participar - disse, olhando para os assessores de imprensa Rodrigo Weber e Gabriel Cardoso e rindo.

Dida discorreu sobre diversos assuntos. Mas mostrou sua grandeza ao falar sobre a Libertadores e o rival do Inter, o Grêmio, que joga nesta quarta, contra o San Lorenzo, na Argentina. Perguntado se iria secar ou torcer por amigos feitos no ano passado, optou pela segunda alternativa.

-­ Penso aqui, como jogador do Inter. Meu pensamento é so trabalhar. Tem meus amigos lá, fiz algumas amizades, principalmente com o Marcelo, que sofreu com críticas. O amigo, profissional. Fico triste com isso. Torço individualmente com os amigos que estão lá - destacou Dida.

O goleiro colorado iniciou a temporada com o título gaúcho sobre o rival, com goleada. No último sábado, também fez intervenções importantes na vitória por 1 a 0 sobre o Vitória, no Beira-Rio.