icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/12/2013
11:24

Dida defendeu Vitória, Cruzeiro, Corinthians, Lugano (SUI), Milan e Portuguesa antes de chegar ao Grêmio para a temporada de 2013. Eis que, aos 40 anos de idade e profissional desde o já longínquo ano de 1992, o goleiro assumiu um novo desafio em sua carreira: defender o maior rival do seu agora ex-clube. Apresentado nesta quinta pelo Internacional, o sempre sereno Dida definiu sentir uma "sensação boa" com o fato novo.

- A sensação que estou sentindo é boa. Acho que é a primeira vez que fiz isso na minha carreira e não me arrependo. Realmente será mais um desafio na minha vida profissional e eu aceitei isso. É um desafio bom. Vejo sempre pelo lado positivo - disse o goleiro, em sua entrevista coletiva.

Ao longo da já centenária história de rivalidade entre Grêmio e Internacional, 77 jogadores já atuaram pelos dois clubes, segundo levantamento feito pelo jornal "Zero Hora" em 2012 e atualizado. Dida, entrando em campo pelo Colorado, será o 78º da lista.

O goleiro foi o 35º jogador que chegou ao Inter após ter defendido o Grêmio em um primeiro momento. Boamigo, Tita, Carlos Miguel, Caio Junior, Washington, Tinga, Bustos, os zagueiros Bolívar e Rodrigo e o lateral-direito Gabriel, que era o último a "virar a casaca", são alguns dos nomes dessa lista.

Já 43 atletas fizeram o caminho inverso: defenderam as cores do Internacional para, depois, atuarem pelo Tricolor. Luís Carlos Winck, Mauro Galvão, Zé Alcino, Christin, Gavillán, Sorondo e Fábio Rochemback são os principais representantes.