icons.title signature.placeholder Daniela Caravaggi e Lucas Faraldo
06/04/2014
14:55

Se fosse para o torcedor relacionar a decisão deste domingo com uma baleia, certamente pensaria no Santos. Porém, um defensor do Ituano pode se inspirar em Moby Dick, do autor americano Herman Melville, para mostrar que a defesa da equipe de Itu é a mais temida.

Nascido no Guarujá, litoral de São Paulo, Dick é peça importante no time comandado por Doriva, que tem o melhor setor defensivo do Campeonato Paulista, com apenas 10 gols tomados. O rival deste domingo, porém, também tem uma marca imponente: é o dono do melhor ataque do Estadual já tendo balançado as redes adversárias 46 vezes.

– O Santos é o time do Rei, do Neymar, de grandes jogadores, de qualidade. É melhor ataque contra melhor defesa. Se não fizermos o que estamos acostumados, vai ser perigoso, porque eles têm jogadores eficientes. Já estamos fazendo historia no Ituano. Agora, é descansar e ver o que o Doriva vai mudar. Temos de fazer um grande jogo, e quem sabe sair com a vitória – ressaltou Dick.

Como todo clube com um menor orçamento, o Ituano entrou no Paulistão com o objetivo de se manter na elite. Aos poucos, foi surpreendendo a todos, obteve a terceira melhor campanha no geral, desbancou o Palmeiras na semi e conquistou uma vaga na final. Agora temido pelos rivais, como a baleia da literatura, o Galo de Itu tenta buscar seu espaço entre os “grandes”.

– Estou satisfeito pelo trabalho, porque não é todo clube que tem a oportunidade de chegar na final do Campeonato Paulista. É difícil pegar o Santos no Pacaembu, mas vamos tentar o título. Vamos trabalhar para buscar aquilo que deus tem para nós – enfatizou Dick.

Os dois jogos da final do campeonato acontecerão no Pacaembu, em São Paulo. E quem leva a melhor no duelo das “baleias”?