icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/04/2014
08:51

O diário britânico "The Times" divulgou nesta segunda-feira alguns trechos do livro escrito pelo jornalista espanhol Diego Torres sobre José Mourinho, segundo os quais o treinador teria chamado de "traidores, filhos da mãe" os jogadores do Real Madrid. Isso ocorreu na época em que o português estava à frente do time merengue, entre 2011 e 2012.

Em "The Special One: O Lado Sombrio de José Mourinho", o jornalista do "El País" descreve uma conversa tida entre o treinador e os jogadores após um empate em 1 a 1 com o Barcelona, no Santiago Bernabéu. O motivo da conversa foi o vazamento da escalação da equipe horas antes do jogo.

- São uns traidores. Pedi a vocês que não dissessem nada sobre o time titular, mas vocês me traíram. Só mostram que não estão do meu lado. São uns filhos da mãe. O único amigo que tenho neste vestiário é o Granero, e nem sequer estou certo que ainda posso confiar nele. Vocês são o time mais traiçoeiro que tive na vida. São uns filhos da mãe - teria dito Mourinho, segundo o livro.

O "The Time" traz outro trecho, onde Mourinho teria dito que "jogadores como Puyol, Busquets, Xavi e Piqué são ensinados desde pequenos a se distanciarem dos espanhóis como Casillas, Sergio Ramos e Arbeloa", e que os jogadores do Real Madrid "estavam enganados se pensavam que tinham feito amizade com os jogadores do Barcelona durante os anos de seleção".

Além disso, o treinador português teria certa vez ordenado para serem feitas várias buscas por microfones escondidos no hotel Sheraton Mirasierra, onde o time do Real Madrid se concentrava antes dos jogos em casa.