icons.title signature.placeholder Valdomiro Neto
24/06/2014
21:45

Argentinos fazem a festa em ônibus turístico de Porto Alegre (FOTO: Valdomiro Neto)

Nesta terça-feira, Porto Alegre parecia uma cidade argentina. Pessoas com a camisa do país vizinho eram vistas em todos os pontos do município, com o espanhol na ponta da língua. No entorno do Beira-Rio, véspera do jogo contra a Nigéria, muitos buscavam ingressos, tentavam negociar e questionavam voluntários a respeito. Pelos parques da cidade, platinos se acamparam, sem conseguir hospedagem em hoteis e albergues. As projeções para o contingente de "hermanos" na capital gaúcha varia de fonte para fonte. O governo gaúcho prevê cerca de 80 mil, a Brigada Militar espera mais de 120 mil e na Argentina fala-se no, aparentemente exagerado, número de 200 mil.


 

Nas fronteiras do Rio Grande do Sul com a Argentina, em Uruguaiana e Santana do Livramento, mais seis barra-bravas foram impedidos de ingressar no Brasil, engordando a lista para 15 proibidos de cruzar as nações. A Policia Federal tem uma relação da Interpol com o nome de mais de duas mil dessas pessoas que apresentam riscos. 

Enquanto isso, no início da tarde, no centro da cidade, a reportagem do LANCE!Net viu diversos argentinos aproveitando para fazer turismo na cidade do Sul do país. No ônibus de dois andares que leva aos principais pontos de Porto Alegre, a bandeira argentina tremulava. 

- Tem que aproveitar para conhecer, né! Até porque não tenho ingresso, terei que acompanhar na TV, então essa viagem tem que valer mais do que apenas sentir o clima da presença da seleção - contou Javier Muñoz, que viajou da provincia de Jujuy até a capital gaúcha de ônibus. 


A prefeitura de Porto Alegre irá instalar um telão fora da Fan Fest, localizada no Anfiteatro Pôr-do-Sol, para tentar suprir a demanda dos sem ingresso por ver a partida. Isso porque a estrutura interna comporta somente 20 mil pessoas, insuficiente para abrigar todos os argentinos nessas condições. 

Outras medidas foram tomadas para evitar colapso na mobilidade urbana e na segurança. Foi decretado ponto facultativo o dia inteiro, ao contrário do que vem acontecendo em jogos do Brasil, quando ele começa ao meio-dia. E serão instaladas três barreiras de triagem para evitar que torcedores sem bilhetes cheguem perto do estádio e tentem invasões como as vistas no Maracanã. 

Argentina e Nigéria está marcado para as 13h desta quarta e define o Grupo F da Copa do Mundo, Um empate garante o primeiro lugar aos sul-americanos e classificará os africanos.  Para deixar a previsão mais caótica, deve chover no horário da partida.